Seleção Olímpica encara Argentina por vaga nos Jogos de Tóquio

Seleção Olímpica encara Argentina por vaga nos Jogos de Tóquio

Na última rodada do quadrangular final do Torneio Pré-Olímpico, Brasil precisa vencer a Argentina para se classificar para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020

Último treino da Seleção Olímpica em Bucaramanga Último treino da Seleção Olímpica em Bucaramanga
Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Quando Brasil e Argentina entram em campo, o universo da bola para. É impossível ficar indiferente a tanta tradição e rivalidade. Não importa a categoria. É o clássico que reúne as duas maiores potencias sul-americanas. Neste domingo, as duas seleções se enfrentam pela última rodada do Torneio Pré-Olímpico. Duelo com todos os ingredientes que fazem do futebol um esporte apaixonante. O Brasil precisa vencer para ficar com a segunda vaga para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020. Já os hermanos, classificados e com 100% na competição, querem manter a sua invencibilidade e, de quebra, conseguir tirar os rivais do páreo na luta pelo segundo ouro olímpico, que igualaria as duas seleções na história das Olimpíadas. 

– É um jogo totalmente diferente. É sempre uma final, sempre diferente pegar a Argentina. Vai ser o meu primeiro. Estou muito feliz, motivado, empolgado e espero ajudar o Brasil a conquistar a vitória – disse o meio campo Bruno Guimarães, dono da braçadeira de capitão do Brasil no confronto. 

As duas equipes passaram pela primeira fase da competição com 100% de aproveitamento, sendo líderes em seus respectivos grupos. Já no quadrangular final, os argentinos foram mais eficazes e garantiram o título do torneio e a classificação ao vencer os dois primeiros jogos, contra Uruguai e Colômbia. Já o time brasileiro empatou seus dois jogos em 1 a 1, somou dois pontos, mas, agora, depende só de suas forças para ficar com a vaga.  

– A gente tem que jogar um dos nossos melhores jogos na competição, caprichar na finalização, ficar atento ao máximo quando eles estiverem com a bola – pontuou o camisa 5.  

Para conseguir desbancar a invencibilidade dos rivais, o técnico André Jardine trabalhou a equipe neste sábado em treino fechado na Universidade Industrial Santander. O treinador não revelou quem começa o jogo. No entanto, adiantou que poderá fazer mudanças para o jogo decisivo. 

– A gente espera ser o mais feliz possível na escolha, não só das peças, mas essencialmente da maneira de jogar, de apresentar alguma coisa diferente, pois a gente percebe que os adversários estão estudando a nossa maneira de atacar. Cabe a nós encontrar soluções. A gente tem um elenco com muitas alternativas – avaliou o técnico.

Antes de a bola rolar para Brasil e Argentina, Colômbia e Uruguai se enfrentam para seguir na briga pela segunda vaga nos Jogos Olímpicos. Quem vencer esse jogo precisa torcer pelos hermanos para conquistar a classificação. Se a partida terminar empatada, o Brasil poderá até empatar com a Argentina para assegurar seu lugar nas Olimpíadas. 

Brasil e Argentina entram em campo às 22h30 (Horário de Brasília) no estádio Alfonso López, em Bucaramanga, na Colômbia. O jogo será transmitido para todo o Brasil pela TV Globo, logo após o Big Brother Brasil.

Último treino da Seleção Olímpica em Bucaramanga Robson Bambu
Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Último treino da Seleção Olímpica em Bucaramanga Último treino da Seleção Olímpica em Bucaramanga
Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Último treino da Seleção Olímpica em Bucaramanga Matheus Cunha, artilheiro do Brasil na competição
Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

PATROCINADORES

Seleção Brasileira Nike Itaú VIVO Guaraná Antártica Mastercard GOL CIMED Semp TCL FIAT 3 Corações Techno GYM STAT Sports