Brasil, com a base do Cruzeiro, vence Argentina por 3 a 2

Brasil, com a base do Cruzeiro, vence Argentina por 3 a 2

Evaldo, Rodrigues e Dirceu Lopes fizeram os gols, no dia 11 de agosto, no Mineirão

Seleção Brasileira

Seleção Brasileira

Créditos: Arquivo ESTADO DE MINAS

No dia 7 de agosto de 1968, a Seleção Brasileira, tendo como base o time do Botafogo, e comandada por Zagallo, derrotou a Argentina por 4 a 1 no Maracanã. Quatro dias depois, no MIneirão, foi a vez de o Cruzeiro ser a base do Brasil em novo amistoso contra a Argentina.
O jogo reservou um fato curioso e talvez inédito: os treinadores foram três jornalistas mineiros: Lúcio Juscelino Gonzaga, o Biju, ex-supervisor do América, Carlyle Guimarães, ex-jogador do Atlético Mineiro e Fluminense e Seleção Brasileira,  e Jota Júnior. 
Nove jogadores do Cruzeiro entraram e campo: Raul, Pedro Paulo, Procópio, Zé Carlos, Dirceu Lopes, Natal, Tostão Evaldo e Rodrigues.
Os gols também foram cruzeirenses: Evaldo, Rodrigues e Dirceu Lopes.
 
1/08/1968 (16.00)
BRASIL 3:2 ARGENTINA (2:1)
Competição: Amistoso.
Local: Estádio Governador Magalhães Pinto “Mineirão”, em Belo Horizonte (MG). Público: 49.082 espectadores.
Árbitro: Agomar Martins Röhrig (Brasil). Assistentes: Guálter Portela Filho (Brasil), Carlos Floriano Vidal (Brasil).
Gols: Evaldo, aos 8; Rodrigues, aos 21; Rendo, aos 32; Dirceu Lopes, aos 60; Silva, aos 77.
BRASIL: Raul, Pedro Paulo, Djalma Dias, Procópio e Oldair; Zé Carlos e Dirceu Lopes; Natal, Tostão (Dirceu Alves, aos 80), Evaldo e Rodrigues. Treinadores: Lísio Juscelino Gonzaga “Biju”, Carlyle Guimarães, Jota Júnior.
ARGENTINA: Sánchez, Ostua, Perfumo, Basile e Malbernat; Solari e Rendo; Yazalde, Veglio (Silva, aos 65), Savoy e Fischer (Minitti, aos 85). Treinador: José Maria Minella.
 

PATROCINADORES

Seleção Brasileira