Quadrado mágico derruba seleção chilena

Quadrado mágico derruba seleção chilena

Vitória do time altamente ofensivo valeu a classificação para a Copa do Mundo da Alemanha

Adriano, Ronaldo, Robinho e Kaká - Brasil 5x0 Chile - 2005

Adriano, Ronaldo, Robinho e Kaká - Brasil 5x0 Chile - 2005

Créditos: Nilton Santos

Brasil 5x0 Chile - 2005

Brasil 5x0 Chile - 2005

Créditos: Nilton Santos

Adriano - Brasil 5x0 Chile - 2005

Adriano - Brasil 5x0 Chile - 2005

Créditos: Nilton Santos

Adriano - Brasil 5x0 Chile em 2005

Adriano - Brasil 5x0 Chile em 2005

Créditos: Nilton Santos

Brasil 5x0 Chile - 2005

Brasil 5x0 Chile - 2005

Créditos: Nilton Santos

Brasil 5x0 Chile - 2005

Brasil 5x0 Chile - 2005

Créditos: Nilton Santos

Brasil 5x0 Chile - 2005

Brasil 5x0 Chile - 2005

Créditos: Nilton Santos

Brasil 5x0 Chile - 2005

Brasil 5x0 Chile - 2005

Créditos: Nilton Santos

Adriano, Ronaldo, Robinho e Kaká - Brasil 5x0 Chile - 2005

Adriano, Ronaldo, Robinho e Kaká - Brasil 5x0 Chile - 2005

Créditos: Nilton Santos

Brasil 5x0 Chile - 2005

Brasil 5x0 Chile - 2005

Créditos: Nilton Santos

O técnico Carlos Alberto Parreira formou um time altamente ofensivo para a disputa das Eliminatórias. Uma equipe que tinha no poderio do ataque a sua maior arma para passar por cima dos adversários, como aconteceu no dia 4 de novembro de 2005, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília.

A goleada de 5 a 0 sobre o Chile valeu não somente a classificação para a Copa do Mundo de 2016 da Alemanha como consagrou um esquema de jogo em que a prioridade era o ataque. Um futebol voltado para o gol do adversário e que servira de base para a equipe que fora campeã em junho de 2005 da Copa das Confederações, em que na final o Brasil goleou a Argentina na final por 4 a 1.  

04/09/2005

BRASIL 5:0 CHILE

Competição: Eliminatórias da Copa do Mundo de 2006.

Local: Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF).

Árbitro: Carlos Amarilla (PAR). Assistentes: Manuel Bernal e Amelio Andino (PAR).

Cartão Amarelo: Adriano (BRA); Meléndez (CHI).

Gols: Juan, aos 11min; Robinho, aos 21min; Adriano, aos 26min e 28min do primeiro tempo; Adriano, aos 47min do segundo tempo.

BRASIL: Dida; Cafu, Juan, Lúcio e Roberto Carlos (Juninho Pernambucano); Emerson (Gilberto Silva), Zé Roberto, Kaká e Robinho; Adriano e Ronaldo (Ricardinho). Técnico: Carlos Alberto Parreira.

CHILE: Tapia; Fuentes, Rojas e Contreras (Acuña); Alvarez, Tello (Pérez), Meléndez, Maldonado e Pizarro; Rubio e Pinilla (Jimenez). Técnico: Nelson Acosta.

PATROCINADORES

Seleção Brasileira