Rei deixa o futebol em 1º de outubro de 1977

Rei deixa o futebol em 1º de outubro de 1977

Três anos antes, no dia 2 de outubro de 1974, Rei do Futebol fez sua última partida oficial pelo Santos, contra a Ponte Preta, na Vila Velmiro

Pelé/Coutinho

Créditos: Divulgação

No dia 1º de outubro de 1977, o Rei Pelé jogava pela última vez uma partida com a camisa do Santos, em uma despedida dos gramados que foi atípica. O Rei jogou o primeiro tempo pelo time americano do Cosmos e, no segundo tempo, pelo time do Peixe. O Cosmos venceu o Alvinegro Praiano por 2 a 1, com Reinaldo marcando para o Santos. Pelé, de falta, e o peruano Mifflin fizeram os gols do Cosmos.

O Peixe, que era dirigido por Oto Glória, formou com Ernani; Fernando, Joãozinho, Alfredo Mostarda e Neto; Carlos Roberto, Zé Mario e Aílton Lira (Pelé); Nílton Batata, Reinaldo (Juary) e Rubens Feijão (Bianchi). Essa partida foi disputada no Giant Stadium, em Nova York, e foi televisionada para todo o território brasileiro. Foi uma festa muito bonita, que emocionou o Rei e os vários amigos que ele levou aos Estados Unidos para participarem do evento.

No seu discurso de despedida, Pelé gritou nos microfones a palavra "Love", repetida em coro por todo o estádio. 

Curiosidade

No time do New York Cosmos jogaram vários jogadores que um dia vestiram a camisa do Alvinegro mais famoso do mundo como: Nelsi, Carlos Alberto Torres, Rildo e Mifflin, que foi quem substituiu o Rei no time dos “gringos”. Pelé atuou 106 partidas pelo Cosmos, no período de 1975 a 1977, e mais uma partida no ano de 1980, no jogo de despedida do Beckenbauer, marcando no total 66 gols.

Pelé já havia se despedido oficialmente do Santos no dia 2 de outubro de 1974. Foi em uma partida contra a Ponte Preta, vencida pelo Peixe por 2 a 0, em que Pelé aproveitou um momento com a bola no círculo do meio-campo, ajoelhou-se e saudou os torcedores. Em seguida, tirou a camisa 10 que eternizou como o "manto dos craque" e deu a volta olímpica.

Pelé marcou o sue primeiro gol pelo Santos na sua estreia, no dia 7 de junho de 1956, na goleada de 7 a 1 sobre o Corinthians de Santo André..

Em 1961, no dia 5 de março, no Maracanã, em jogo válido pelo Torneio Rio-São Paulo, Pelé marcou o gol que seria registrado para todos os tempos com o "gol de placa", tamanha a sua beleza. 

No dia 19 de novembro de 1969, também no Maracanã, marcou o seu gol 1.000, na vitória do Santos sobre o Vasco por 2 a 1.

O último gol de Pelé foi justamente no amistoso de despedida do alemão Franz Beckenbauer, em 1980.

Fonte: Guilherme Guarche – Coordenador do Centro de Memória e Estatística do Santos FC

PATROCINADORES

Seleção Brasileira NikeItaúVIVOGuaraná AntárticaMastercardGOLGrupo CIMEDSEMP TCLFIATUltrafarmaEnglish LiveTechnogymStatsports3 Corações