Brasil dá show de bola na casa do Paraguai: 3 a 0

Brasil dá show de bola na casa do Paraguai: 3 a 0

Em jogo das Eliminatórias da Copa de 1970, no Defensores del Chaco, Jairzinho, Edu e Mendoza (contra) marcaram os gols

Seleção Brasileira

Créditos: Divuolgação

Há 46 anos...

A Seleção Brasileira se classificou invicta para a Copa do Mundo de 1970, no México. Foram seis jogos e seis vitórias. 23 gols marcados e apenas dois sofridos.

O time armado por João Saldanha, tendo como base Santos e Botafogo, jogava um futebol ofensivo, de muita técnica e com jogadores talentosos, que faziam a diferença. 

Depois de vitórias sobre Colômbia (2 a 0, em Bogotá ), Venezuela (5 a 0,em Caracas), o terceiro jogo foi contra o Paraguai, considerado o adversário mais difícil, ainda mais em Assunção, no Estádio Puerto Sajonia (depois Defensores del Chaco).

O time do Brasil era tão superior que não tomou conhecimento dos paraguaios, mesmo em seus domínios. O placar não deixou dúvidas: 3 a 0, com gols de Mendoza (contra), Jairzinho e Edu, 

17/08/1969 (16.30)

BRASIL 3:0 PARAGUAI (0:0)

Competição: Eliminatórias da Copa do Mundo de 1970.

Local: Estádio Puerto Sajonia, em Assunção (Paraguai). Público: 32.000 espectadores.

Árbitro: Domingos Massaro Conley (Chile). Assistentes: Carlos Robles Robles (Chile), Jorge Cruzat Guzmán (Chile).

Gols: Mendoza (contra), aos 70; Jairzinho, aos 82; Edu, aos 89.

BRASIL: Félix, Carlos Alberto Torres, Djalma Dias, Joel Camargo e Rildo; Wilson Piazza e Gérson; Jairzinho, Tostão, Pelé e Edu. Treinador: João Alves Jobim Saldanha.

PARAGUAI: Aguillera, Molinas, Rojas, Bobadilla e Valentín “Pachanga” Mendoza; Colmán (Arrua, aos 55) e Valdez; Rojas, Martinez, Benicio Ferreira e Jiménez (Mora, aos 67). Treinador: José María Rodríguez.

Há 32 anos...

17/08/1983 (22.30)

BRASIL 1:0 EQUADOR (1:0)

Competição: Copa América.

Local: Estádio Olímpico Atahualpa, em Quito (Equador). Público: 40.000 espectadores.

Árbitro: Jesús Alfonso Postigo Minán (Peru). Assistentes: Enrique Labó Revoredo (Peru), Carlos Montalván Miranda (Peru).

Cartão Amarelo: Jorginho Putinatti, Leão, Márcio Rossini.

Cartão Vermelho: Andrade, aos 57.

Gol: Roberto Dinamite, aos 14.

BRASIL: Leão, Leandro, Márcio Rossini, Mozer e Júnior; Andrade, Renato (China) e Jorginho Putinatti; Tita, Careca e Roberto Dinamite. Treinador: Carlos Alberto Gomes Parreira.

EQUADOR: Delgado, Narvaez, Armas, Klinger e Maldonado; Granda, Vega (Polo Carrera) e Galo Vásquez; Mario Tenório, Villafuerte e Gorozábal (Lupo Quiñones). Treinador: Ernesto Guerra Galarza.

Há 85 anos...

17/08/1930 (16.00)

BRASIL 4:3 ESTADOS UNIDOS (3:1)

Competição: Amistoso.

Local: Estádio das Laranjeiras, no Rio de Janeiro (RJ). Público: 16.500 espectadores.

Árbitro: Virgílio Fedrighi (Brasil). Assistentes: não disponível.

Gols: Preguinho, aos 6; Carvalho Leite, aos 27; Patenaude, aos 30; Doca, aos 41; Teófilo, aos 63; Gonsalves, aos 76; Patenaude, aos 84.

BRASIL: Joel, Zé Luiz e Itália; Hermógenes, Oscarino e Benvenuto; Newton, Doca, Carvalho Leite, Preguinho e Theóphilo. Treinador: Píndaro de Carvalho Rodrigues.

ESTADOS UNIDOS: Douglas, Wood e Moorhouse; Gallagher, Gonsalves e Slone; Brown, Auld, Patenaude, Bookie e Florie. Treinador: Robert Miller.

PATROCINADORES

Seleção Brasileira