Tetracampeão Jorginho completa 54 anos nesta sexta-feira (17)

Tetracampeão Jorginho completa 54 anos nesta sexta-feira (17)

Um dos pilares da equipe que conquistou a Copa do Mundo de 1994, Jorginho defendeu a Seleção Brasileira em 89 oportunidades entre equipes principal e olímpica

Jorginho Copa de 94

Créditos: Wilson de Carvalho

Marcado na história do futebol brasileiro como um dos líderes da Seleção Brasileira que conquistou a Copa do Mundo de 1994, o tetracampeão Jorginho completa 54 anos nesta sexta-feira (17). Um dos grandes nomes da equipe formada pelo técnico Carlos Alberto Parreira para o Mundial dos Estados Unidos, o lateral-direito foi fundamental na campanha do Tetra. 

Jorginho era um dos principais pilares estruturais do forte sistema defensivo montado por Carlos Alberto Parreira para a disputa do Mundial. Apesar da facilidade para chegar ao ataque com qualidade, o camisa 2 do Tetra se empenhava solidariamente ao esquema da Seleção e fazia a recomposição da defesa com perfeição. Experiente, foi o lateral-direito titular em todos os sete jogos do Mundial. No entanto, na grande decisão contra a Itália, saiu machucado ainda no primeiro e deu lugar a Cafu. Viveu a angústia de ver do banco de reservas a histórica cobrança de Roberto Baggio por cima da meta do gigante Taffarel. Campeão do mundo, deixou para trás as dores da lesão e foi viver o êxtase junto aos companheiros na comemoração do título. De quebra, além da Copa do Mundo, Jorginho levou na bagagem o prêmio de melhor lateral-direito da Copa e um lugar na Seleção do torneio.

Em sua longa carreira com a Seleção Brasileira, o lateral-direito vestiu a Amarelinha em 89 oportunidades, divididas entre a equipe olímpica (21 vezes) e a Seleção Principal (68 partidas). No total, Jorginho tem um retrospecto impressionante pela Verde e Amarela: são 62 vitórias, 18 empates e apenas nove derrotas. Além do ápice alcançado com a conquista da Copa do Mundo de 1994, o eterno camisa 2 do Tetra faturou com a Canarinho a medalha de prata no Pan-Americano de 1983 e nos Jogos Olímpicos de 1988 e também venceu a Taça das Nações (1988).

Jorginho retornou à Seleção Brasileira em 2007, mas do lado de fora das quatro linhas. Integrou a comissão técnica da Canarinho como auxiliar até 2010 e conquistou dois títulos neste período: a Copa América (2007) e a Copa das Confederações (2009).

Carioca de Guadalupe, Zona Norte do Rio de Janeiro, Jorginho defendeu grandes camisas do futebol brasileiro como Flamengo-RJ, Vasco da Gama-RJ, São Paulo e Fluminense-RJ. No Rubro-Negro, clube pelo qual despontou para o futebol brasileiro, conquistou a Copa União de 1987. Pelo Cruzmaltino, foi campeão brasileiro em 2000 e venceu a Copa Mercosul, no mesmo ano. O lateral-direito também fez uma brilhante carreira no exterior, em especial na Alemanha, onde atuou pelo Bayern Leverkusen e Bayern de Munique.  Jogou ainda pela equipe do Kashima Anthlers, do Japão.

Depois de pendurar as chuteiras, Jorginho levou sua experiência e conhecimentos de campo para a área técnica. Como treinador, comandou diversas equipes do futebol brasileiro, como Vasco da Gama-RJ, Flamengo-RJ, Goiás-GO, Figueirense-SC, Ponte Preta-SP, Bahia-BA e Ceará-CE. Também se aventurou em terras estrangeiras, à frente do Kashima Anthlers (JAP) e Al-Wasl (EAU).

A CBF parabeniza o tetracampeão Jorginho e deseja sucesso e novas conquistas!

PATROCINADORES

Seleção Brasileira NikeItaúVIVOGuaraná AntárticaMastercardGOLGrupo CIMEDSEMP TCLFIATUltrafarmaEnglish LiveTechnogymStatsports3 Corações