Tite comenta retorno da Seleção Brasileira após meses: 'É um desafio'

Tite comenta retorno da Seleção Brasileira após meses: 'É um desafio'

Sem se reunir desde novembro do ano passado, Amarelinha terá nova oportunidade para seguir em busca da vaga na Copa do Mundo FIFA Catar 2022.

Convocação da Seleção Principal Masculina para os jogos contra Equador e Paraguai pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022 Convocação da Seleção Principal Masculina para os jogos contra Equador e Paraguai pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022
Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Sem atuar desde novembro do ano passado, a Seleção Brasileira tem dois compromissos marcados pelas Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA Catar 2022 para o próximo mês de junho. Depois de anunciar a lista com os 24 convocados para os jogos contra Equador e Paraguai, o técnico Tite projetou o desafio de retomar o trabalho e conseguir desenvolver o time visando a disputa da Copa do Mundo.

A última vez que a Seleção entrou em campo foi na vitória por 2 a 0 sobre o Uruguai, no Estádio Centenário, que deixou o Brasil com 100% de aproveitamento nas quatro rodadas iniciais das Eliminatórias. Após um bom começo, um dos objetivos do trabalho da comissão técnica é minimizar os efeitos desse tempo de inatividade da Amarelinha para mantê-la no mais alto nível.

"O Juninho colocou bem, a gente fica com uma expectativa muito grande, ficamos acompanhando, e o momento é de dificuldades das seleções. O momento é de ter contato humano com os atletas e repetir desempenho do jogo do Uruguai. Tentar retomar o padrão, que é o objetivo e a essência, desempenho, resultado e seguir vencendo. É uma realidade que não queríamos estar vivendo, temos que ter capacidade de manter alto nível, manter a qualidade alta, é um desafio nosso para se sustentar em alto nível. As circunstâncias levam a isso", comentou Tite.

A convocação da Seleção Brasileira contou com o retorno de alguns atletas que não estiveram com o grupo do técnico Tite nas últimas Datas FIFA. Um deles é o lateral Daniel Alves, capitão na conquista da Copa América em 2019. Em grande fase no São Paulo, ele retorna à Seleção para a disputa dos jogos contra o Equador e contra o Paraguai.

"Ele é de alto nível, tem longevidade da carreira, tem o bom momento e o histórico dentro da Seleção. Principalmente quando se tem jogos de Eliminatórias, procuramos aspecto físico e técnico na sua plenitude. Temos a felicidade de ver o Dani jogando em alto nível", avaliou Tite.

A cerca de um ano e meio da disputa da Copa do Mundo, Tite vê a disputa por um espaço na Seleção como aberta. Em constante observação de atletas, levando em conta aspectos técnicos, físicos e táticos, o treinador explicou um pouco do seu processo de definição de um time base para o Mundial.

"Não dá para fechar (o grupo). Se tu tiver uma abrangência de 50 atletas, daqui a pouco vamos ter o Vinicius Jr, um atleta que tá se afirmando cada vez mais, Rodrygo uma série de atletas da seleção olímpica, outros que permanecem... Então há uma abrangência. Há uma espinha dorsal, uma forma de jogar com alternativas, a gente procura manter, mas com diversidade", dissecou.

A única grande novidade da lista é o zagueiro Lucas Veríssimo, do Benfica. Após uma grande temporada vestindo a camisa do Santos, em 2020, o defensor se transferiu para o clube português, onde manteve as exibições de alto nível, que o credenciaram para ter sua primeira oportunidade com a Seleção Brasileira.

"Ele se adaptou rapidamente, vem jogando com três zagueiros, com linha de quatro, é um atleta com projeção dentro dos critérios que estamos buscando para a Seleção. Vemos ele com um grande crescimento e o trouxemos para observá-lo de perto em jogos que achamos que ele pode dar a resposta", declarou o auxiliar técnico Cléber Xavier.

 

PATROCINADORES

Seleção Brasileira Nike Guaraná Antártica VIVO Itaú Mastercard Voe GOL CIMED Semp TCL FIAT Pague Menos Café 3 Corações Techno Gym Stat Sports Kin Analytics