Moderato: o homem que abriu o caminho para a primeira vitória do Brasil em Copas

Moderato: o homem que abriu o caminho para a primeira vitória do Brasil em Copas

Atacante do Flamengo balançou a rede duas vezes diante da Bolívia e ajudou a construir o triunfo por 4 a 0 da Seleção. Placar não evitou a eliminação, mas garantiu o histórico resultado

Seleção Masculina de 1930 Moderato (direita) marcou dois gols pela Seleção Brasileira na partida diante da Bolívia pela Copa de 1930
Créditos: Reprodução

A Seleção Brasileira disputou duas partidas na Copa do Mundo de 1930. No primeiro jogo, Preguinho abriu a porteira para o time que viria a ser recordista de gols 90 anos depois, mas não evitou a derrota para a Iugoslávia por 2 a 1. No segundo, o escrete brasileiro já chegou sem chances de classificação para a fase seguinte, mas o placar de 4 a 0 sobre a Bolívia marcou a primeira vitória do Brasil em Mundiais. O site da CBF conta a história de Moderato, o homem que começou a construir este histórico resultado positivo há nove décadas.

Gaúcho de Pelotas, o ponta-esquerda nasceu no dia 14 de julho de 1902. Iniciou a carreira na própria cidade, mas começou a aparecer nacionalmente quando foi para a capital do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, e defendeu o Cruzeiro-RS. Duas temporadas depois, foi para o Rio de Janeiro e fez história no Flamengo, conquistando os Campeonatos Cariocas de 1925 e 1927.

Neste segundo campeonato vencido pelo Fla, contrariou os médicos para jogar a decisão, diante do America, e foi para o campo logo após uma cirurgia de apendicite. Moderato jogou com uma cinta por baixo do uniforme, para segurar os pontos, e o público soube disso apenas após a partida. O Rubro-Negro venceu por 2 a 1 e o gol do título foi contra, após um chute muito forte de Moderato. Por conta deste episódio, é considerado o primeiro jogador raçudo da história do Flamengo.

Publicação de periódico da época destaca situação médica de Moderato Publicação de periódico da época destaca situação médica de Moderato
Créditos: Arquivo CR Flamengo

O bom desempenho no clube rendeu a convocação para a Seleção Brasileira. Moderato chegou no Flamengo em 1923 e Píndaro de Carvalho, técnico do Brasil na Copa de 1930, havia sido um dos principais jogadores do clube entre 1912 e 1920 e seguia frequentando o campo da Rua Paissandu. Por isso, o comandante do escrete brasileiro o conhecia muito bem. No Mundial, o ponta-esquerda foi reserva no jogo de estreia, diante da Iugoslávia, mas atuou como titular contra a Bolívia, na partida seguinte, e deu show. 

Moderato abriu o placar abriu o placar no Estádio Centenário aos 37 minutos de bola rolando. No segundo tempo, o Brasil voltou ainda melhor e Preguinho ampliou, aos 22. Seis minutos mais tarde, Moderato apareceu para marcar mais um e, na marca dos 38, Preguinho liquidou a fatura. Estava construída, assim, a primeira vitória da Seleção Brasileira em Copas do Mundo. 

Após o Mundial, Moderato retornou ao Rio Grande do Sul e jogou por mais dois anos. Ele encerrou a carreira ao final de 1932 e passou a trabalhar como engenheiro. O histórico ponta-esquerda do futebol brasileiro faleceu aos 83 anos, em 1986, e será para sempre lembrado como um dos heróis do primeiro triunfo da Seleção em Copas. 

Pelo Flamengo, Moderato disputa a bola no alto em partida no Estádio das Laranjeiras Pelo Flamengo, Moderato disputa a bola no alto em partida no Estádio das Laranjeiras
Créditos: Arquivo CR Flamengo

Para homenagear os grandes atletas que defenderam a Seleção Brasileira na primeira Copa do Mundo há 90 anos, o site da CBF publica uma série de matérias especiais. Os conteúdos vão de histórias dos jogadores que representaram o Brasil no Uruguai, relatos da época, fotos e muito mais. Acesse www.cbf.com.br e confira as publicações diárias! 

MAIS COPA DO MUNDO DE 1930:

 

Há 90 anos, Preguinho marcava o 1º gol da Seleção Brasileira em Copas do Mundo
Araken Patusca: a curiosa história de um dos astros da Seleção Brasileira na primeira Copa do Mundo
Carvalho Leite: o 1º jogador a disputar duas Copas do Mundo pela Seleção Brasileira
Fausto: 'Maravilha Negra' da Seleção de 1930 e primeiro brasileiro do Barcelona
CBF doa camisa da Seleção Brasileira ao Museu do Fluminense como homenagem a Preguinho

PATROCINADORES

Seleção Brasileira Nike Itaú VIVO Guaraná Antártica Mastercard GOL CIMED Semp TCL FIAT 3 Corações Techno GYM STAT Sports