Jogo da Amizade: Chape vence em Brasil e Colômbia

Jogo da Amizade: Chape vence em Brasil e Colômbia

Em duelo onde pouco importou o placar, Seleção ajuda a gerar boa renda para as famílias das vítimas do acidente da Chapecoense e supera a Colômbia

Jogo da Amizade: Brasil x Colômbia

Créditos: Ricardo Stuckert/ CBF

As Seleções de Brasil e Colômbia se encontraram na noite desta quarta-feira (25), no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ). O objetivo do encontro era disputar uma partida amistosa. Mas o jogo da Amizade representou muito mais do que 22 atletas em campo tentando marcar gols. O time cafeteiro, hoje, esteve longe de ser adversário. O intuito era retribuir todo o apoio que eles nos deram em um momento tão difícil, além de ajudar os entes queridos dos que nos deixaram no trágico acidente aéreo envolvendo a delegação da Chapecoense. Aplausos, bolas brancas e hino da Chape para lembrar os que se foram. Placas de homenagem e manifestações de apoio do público para os sobreviventes: Jackson Follmann, Alan Ruschel, Neto e Rafael Henzel. Missão cumprida. Obrigado, Colômbia! E o placar, que não era lá tão importante, terminou com vitória brasileira por 1 a 0. 

Se o placar não era importante, outra parcial envolvendo números merece muito destaque: a receita do jogo. As 18.695 pessoas presentes no Nilton Santos geraram um boa renda, que terá a parte líquida repassada à Chapecoense. O clube a utilizará integralmente para indenizar os familiares das vítimas. Com a transmissão de televisão, que teve o sinal liberado pela CBF para todas as emissoras, mais de R$ 3 milhões e 800 mil reais foram gerados em forma de publicidade e serão repassados ao clube de Chapecó (SC).

O jogo

O primeiro tempo da partida teve três chances claras de gol: duas do Brasil e uma da Colômbia. Na oportunidade inicial, aos 14 minutos, Robinho cruzou na área, Dudu tentou o domínio, a defesa não conseguiu cortar e a bola sobrou para Willian Arão. O volante bateu forte, mas mandou para fora. Doze minutos depois, mais uma boa chegada brasileira. Dudu deu ótimo passe por cima para Lucas Lima. O meia girou e soltou uma bomba, mas o goleiro González fez grande defesa. Aos 34, após cruzamento da direita, Uribe subiu com estilo e acertou uma cabeçada forte. A bola carimbou a trave e, na sobra, Weverton defendeu.

Na etapa final, o Brasil precisou de apenas um minuto para balançar a rede. Rodriguinho serviu Fagner na direita, o lateral chegou bem na linha de fundo e fez cruzamento rasteiro para Diego Souza. González saiu e conseguiu defender, mas Dudu pegou o rebote e, de cabeça, marcou para a Seleção Brasileira. Aos 32 minutos, nova boa chegada da equipe canarinho. Luan disputou a bola com o marcador e serviu Gustavo Scarpa. Pela direita, o meia foi ao fundo e bateu cruzado, mas o goleiro colombiano caiu bem para fazer a defesa. Cinco minutos mais tarde, Scarpa apareceu bem novamente, desta vez na bola parada. Em cobrança de falta, o camisa 17 bateu com muito perigo e balançou a rede pelo lado de fora. Aos 41, Jorge passou bem pela marcação e serviu Camilo. O meia ajeitou para a perna direita e bateu para fora. Antes do apito final, aos 43 minutos, a Colômbia teve uma chance com Berrío aproveitando a sobra na pequena área, mas a finalização foi para fora.

Brasil: Weverton; Fagner, Pedro Geromel, Rodrigo Caio e Fabio Santos (Jorge); Walace, Willian Arão (Rodriguinho), Lucas Lima (Gustavo Scarpa) e Dudu (Camilo); Robinho (Diego) e Diego Souza (Luan).

PATROCINADORES

Seleção Brasileira