Conquista da Copa do Mundo FIFA de 2002 completa 20 anos

Conquista da Copa do Mundo FIFA de 2002 completa 20 anos

No dia 30 de junho de 2002, Brasil derrotou a Alemanha e venceu a Copa pela quinta vez na história

Conquista da Copa do Mundo FIFA de 2002 completa 20 anos Créditos: Acervo CBF

Na Terra do Sol Nascente, brilharam os fachos de luz de Ronaldo, Rivaldo e cia. Há 20 anos, o Brasil conquistava a Copa do Mundo FIFA da Coreia do Sul e Japão 2002, com uma vitória por 2 a 0 sobre a Alemanha no estádio de Yokohama (JAP). A quinta estrela da Seleção Brasileira completa duas décadas de história e a CBF recorda a campanha daquele título inesquecível.

Brasil na Copa do Mundo FIFA Coreia do Sul e Japão 2002


Jogos: 7

Vitórias: 7 (100% de aproveitamento)

Gols marcados: 18

Gols sofridos: 4

Artilheiro: Ronaldo (8 gols)

Capitão: Cafu

Técnico: Luiz Felipe Scolari

Os campeões


1. Marcos - Palmeiras

2. Cafu - Roma  (ITA)

3. Lúcio - Bayer Leverkusen (ALE)

4. Roque Júnior - Milan (ITA)

5. Edmilson - Lyon (FRA)

6. Roberto Carlos - Real Madrid (ESP)

7. Ricardinho - Corinthians

8. Gilberto Silva - Atlético-MG

9. Ronaldo - Internazionale (ITA)

10. Rivaldo - Barcelona (ESP)

11. Ronaldinho - Paris Saint-Germain (FRA)

12. Dida - Corinthians

13. Belletti - São Paulo

14. Anderson Polga - Grêmio

15. Kleberson - Athletico Paranaense

16. Junior - Parma (ITA)

17. Denilson - Real Betis (ESP)

18. Vampeta - Corinthians

19. Juninho Paulista - Flamengo

20. Edilson - Cruzeiro

21. Luizão - Grêmio

22. Kaká - São Paulo

23. Rogério Ceni - São Paulo

A campanha


Fase de grupos

Brasil 2 x 1 Turquia

Brasil 4 x 0 China

Brasil 5 x 2 Costa Rica

Oitavas de final

Brasil 2 x 0 Bélgica

Quartas de final

Brasil 2 x 1 Inglaterra

Semifinal

Brasil 1 x 0 Turquia

Final

Brasil 2 x 0 Alemanha

Jogo a jogo


Virada na estreia

O primeiro jogo do Brasil na Copa do Mundo de 2002 não foi fácil. Mas nada é fácil no caminho das glórias. A Seleção Brasileira saiu atrás da Turquia no fim do primeiro tempo, mas buscou a virada na segunda etapa, com Rivaldo e Ronaldo. Os gols da dupla deram a tônica do que seria o Mundial: uma exibição de gala dos dois.

Goleada dos 4 R's

Rivaldo. Ronaldo. Ronaldinho. Roberto Carlos. Com o talento e a força dos quatro R's, o Brasil atormentou a China na segunda rodada da Copa do Mundo. A impiedosa goleada por 4 a 0 garantiu à Seleção Brasileira a classificação antecipada para as oitavas de final, mas ainda faltava o jogo contra a Costa Rica.

Pedalando para as oitavas

Classificada, a Seleção Brasileira enfrentou a Costa Rica com um time cheio de mudanças. Mas o resultado continuou o mesmo: vitória da Canarinho. O triunfo por 5 a 2 foi abrilhantado pelos dois gols de Ronaldo e pelo golaço de Edmilson, que marcou em uma linda bicicleta dentro da área costarriquenha.

Rivaldo decide contra os belgas

O primeiro confronto de mata-mata foi desafiador para o Brasil. Candidata ao posto de sensação da Copa do Mundo, a Bélgica encarou a Seleção de igual para igual e, por pouco, não saiu na frente. O gol de Wilmots abriria o placar, mas foi anulado pela arbitragem. Melhor para o Brasil, que contou com a inspiração de Rivaldo para fazer o primeiro na volta do intervalo. Perto do fim do jogo, Ronaldo mostrou oportunismo e completou a vitória: 2 a 0.

O show de Ronaldinho

Aos 22 anos de idade, Ronaldinho ainda era um jovem promissor na Copa do Mundo de 2002. Mesmo assim, já mostrava porque não era um jogador qualquer. As quartas de final contra a Inglaterra foram o maior exemplo disso. Depois do gol de Michael Owen, o meia-atacante liderou a virada do Brasil. Primeiro, com uma arrancada fulminante que só parou na assistência para Rivaldo empatar. Depois, com um golaço de falta, surpreendendo Seaman e o mundo todo. Ronaldinho ainda seria expulso antes do fim da partida, mas o Brasil conseguiu segurar a vitória e a classificação.

De bico!

Um grande atacante precisa ter recursos para encontrar o caminho do gol. E Ronaldo era mestre nisso. Na semifinal contra a Turquia, o camisa 9 mostrou que sempre tinha uma carta na manga. De bico, surpreendeu o goleiro Rustu Recber e fez o único gol da partida: 1 a 0. O triunfo garantiu o Brasil em sua terceira final consecutiva de Copa do Mundo, a terceira com a presença de Ronaldo.

É penta! É penta! É penta!

A final em Yokohama reunia duas das mais pesadas camisas da história do futebol: Brasil x Alemanha. Em campo, alguns dos principais jogadores do mundo, como Ronaldo e Oliver Kahn. E o duelo entre os dois marcou a decisão. No primeiro gol, Kahn bateu roupa e soltou a bola nos pés de Ronaldo: 1 a 0 para o Brasil. Depois, foi a vez do Fenômeno bater o goleiro alemão e, de fora da área, ampliar: 2 a 0, vitória do Brasil e pentacampeonato garantido.

PATROCINADORES

Seleção Brasileira Nike Guaraná Antartica Vivo Itaú Neoenergia Mastercard Gol Cimed Pague Menos TCL SEMP TechnoGym StatSports Kin Analytics Globus Italian Excellence