CBF investe em tecnologia para tratar atletas

Departamento de Seleções adquire novos equipamentos de tratamento para os fisioterapeutas da Seleção. Tecnologia, vinda do Japão, é inédita no futebol brasileir

Novos equipamentos de fisioterapia da CBF

Novos equipamentos de fisioterapia da CBF

Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Novos equipamentos de fisioterapia da CBF

Novos equipamentos de fisioterapia da CBF

Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Novos equipamentos de fisioterapia da CBF

Novos equipamentos de fisioterapia da CBF

Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Novos equipamentos de fisioterapia da CBF

Novos equipamentos de fisioterapia da CBF

Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Novos equipamentos de fisioterapia da CBF

Novos equipamentos de fisioterapia da CBF

Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Novos equipamentos de fisioterapia da CBF

Novos equipamentos de fisioterapia da CBF

Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Novos equipamentos de fisioterapia da CBF

Novos equipamentos de fisioterapia da CBF

Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Novos equipamentos de fisioterapia da CBF

Novos equipamentos de fisioterapia da CBF

Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Novos equipamentos de fisioterapia da CBF

Novos equipamentos de fisioterapia da CBF

Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Seleção Brasileira é assim: busca constante por excelência em todas as áreas. Foi por isso que a CBF investiu e adquiriu duas novas ferramentas para o departamento médico da equipe: dois aparelhos, sendo um de ultrasom e outro de eletroterapia, para utilização dos fisioterapeutas do time.

Conforme explicou Ricardo Sassaki, fisioterapeuta da Seleção Brasileira, a busca neste caso foi por um aparelho de eletroterapia capaz de suportar viagens e o transporte em compartimentos de carga de aviões, e um equipamento de ultrassom que fosse possível utilizar em traslados da equipe.

De tecnologia japonesa, os novos aparelhos da Seleção Brasileira são os primeiros a chegar no Brasil. Eles foram utilizados pela delegação do Japão nas Olimpíadas e também são frequentemente vistos em clubes europeus.

- Os jogadores trabalham com o que há de mais moderno em seus clubes e aqui não pode ser diferente, por isso estamos sempre em busca do que há de melhor no mercado. Esse aparelho de ultrassom, por exemplo, vai nos permitir realizar tratamentos específicos no ônibus, no avião... Não vamos precisar parar uma recuperação quando estivermos longe da energia elétrica - explicou Sassaki.

A entrega dos equipamentos foi realizada na segunda-feira (29), na sede da CBF, em reunião com os representantes da empresa fornecedora do aparelho e também do departamento médico da entidade. Andrea Picanço, médica da CBF, Guilherme Passos, fisiologista da entidade, e Ricardo Sassaki, fisioterapeuta da Seleção, estiveram presentes no encontro com os japoneses.

 

PATROCINADORES

Seleção Brasileira