CBF nomeia campeões mundiais em 1958 e 1962 como Embaixadores da Seleção

CBF nomeia campeões mundiais em 1958 e 1962 como Embaixadores da Seleção

Em reconhecimento aos ídolos que conquistaram as duas primeiras Copas do Mundo, a entidade estendeu aos campeões do mundo os benefícios já anunciados aos tricampeões durante as comemorações dos 50 anos do Tri.

Tricampeões mundiais de 1970 serão presenteados com miniaturas da Taça Jules Rimet e “passaportes” que os consagram como Embaixadores da Seleção Brasileira Tricampeões mundiais de 1970 serão presenteados com miniaturas da Taça Jules Rimet e “passaportes” que os consagram como Embaixadores da Seleção Brasileira
Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Assim como os tricampeões de 1970, os atletas que conquistaram os mundiais com o Brasil nas Copas do Mundo de 1958, na Suécia, e 1962, no Chile, também passam a ser Embaixadores da Seleção Brasileira. Os craques receberão, em casa, uma réplica em miniatura da Taça Jules Rimet e um título que, entre outros benefícios, dá a opção de assinarem um contrato, com remuneração fixa e mensal, para representarem a CBF em eventos sociais, educacionais, institucionais ou em visitações ao Museu Seleção Brasileira.  

A Confederação Brasileira de Futebol entende que as glórias devem ser sempre rememoradas e os grandes responsáveis por elas celebrados. Como forma de homenagem, este anúncio é feito no dia em que o título da Copa do Mundo de 1958, o primeiro da Canarinho, completa 62 anos. Dino Sani, Moacir, Mazzola, Pepe, Pelé e Zagallo são os remanescentes da conquista na Suécia. No grupo do bicampeonato, além dos já citados Pepe, Pelé e Zagallo, Jurandir, Mengálvio, Jair da Costa e Amarildo serão os agraciados com a honraria. O Rei e o Velho Lobo já receberam o título na comemoração dos 50 anos do Tri. A participação de cada um nestas atividades será adaptada à disponibilidade e possibilidade de atenderem aos convites. 

1958 06 29 COPA DO MUNDO BRASIL 5 X 2 SUECIA TIME EM ALTA Os campeões de 1958 no gramado do histórico Estádio Rasunda exibem a Taça Jules Rimet
Créditos: Acervo CBF

"O tricampeonato conquistado em 70 é uma jornada brilhante, da qual fazem parte três times de heróis: as seleções de 58, 62 e 70. Por isso, as iniciativas e homenagens da CBF, na comemoração dos 50 anos da conquista no México, se estendem também aos craques de 58 e 62. Queremos os ídolos cada vez mais próximos da CBF. A experiência deles é uma contribuição muito importante para a nossa missão de promover o desenvolvimento contínuo do futebol brasileiro", afirma Rogério Caboclo, Presidente da CBF.

O título de Embaixador da Seleção oferece um "passaporte" personalizado a cada campeão e também garante a eles, e um acompanhante, o acesso gratuito às partidas de competições promovidas pela CBF. Também disponibiliza passagem e hospedagem sempre que o craque e seu acompanhante quiserem fazer uma visita à sede da CBF. Além disso, todos os campeões do mundo com a camisa da Seleção Brasileira contam com um plano de saúde de categoria superior pago pela CBF. 

Altair, o Altair Gomes de Figueiredo, campeão da Copa do Mundo de 1962 com a Seleção Brasileira A Seleção Brasileira que conquistou a Copa do Mundo de 1962 no Chile
Créditos: Acervo CBF

Embaixadores do Tri

Os tricampeões mundiais foram os primeiros a serem agraciados com a miniatura da Jules Rimet e o título de Embaixadores durante as comemorações que marcaram o 50º aniversário do Mundial disputado no México, em 1970. Os moldes da homenagem são os mesmos da ação com os craques de 1958 e 1962. 

PATROCINADORES

Seleção Brasileira Nike Itaú VIVO Guaraná Antártica Mastercard GOL CIMED Semp TCL FIAT 3 Corações Techno GYM STAT Sports