Brasil x Venezuela: retrospecto e estatísticas do confronto

Brasil x Venezuela: retrospecto e estatísticas do confronto

Com apenas uma derrota em 26 jogos, Seleção Brasileira tem ampla vantagem no confronto, que se repete neste domingo pela CONMEBOL Copa América

Brasil x Venezuela pela rodada de grupos da Copa América 2019 Brasil x Venezuela pela rodada de grupos da Copa América 2019
Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Na abertura da CONMEBOL Copa América 2021, Brasil e Venezuela escrevem mais um capítulo na história do confronto entre as duas equipes. Até o momento, o retrospecto é amplamente favorável para a Seleção Brasileira, que nunca perdeu para a Vinotinto jogando dentro de casa.

Na história do confronto, foram 26 partidas, com 22 vitórias do Brasil, três empates e apenas uma derrota. A Seleção marcou, ao todo, 90 gols e sofreu somente oito. O último confronto foi em novembro de 2020, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. O Brasil venceu a Venezuela por 1 a 0, com gol de Roberto Firmino.

Pela Copa América, a Seleção já enfrentou a Vinotinto em oito oportunidades. São seis vitórias brasileiras e dois empates por 0 a 0, placar do último duelo pela competição. Na edição de 2019, Brasil e Venezuela se enfrentaram pela segunda rodada e ficaram no empate sem gol na Arena Fonte Nova, em Salvador.

Brasil x Venezuela


Jogos: 26
Vitórias do Brasil: 22
Empates: 3
Derrota: 1
Gols do Brasil: 90
Gols da Venezuela: 8
Maior vitória: Brasil 7 x 0 Venezuela (1999)
Maior derrota: Brasil 0 x 2 Venezuela (2008)
Placar mais comum: Brasil 6 x 0 Venezuela; Brasil 4 x 0 Venezuela (quatro vezes)
Artilheiro do confronto: Tostão (6 gols)

O primeiro jogo entre Brasil e Venezuela foi disputado em 1969, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 1970. No mesmo grupo que Colômbia, Paraguai e Venezuela, a Seleção precisava da primeira posição para garantir uma vaga no Mundial. O Brasil não tomou conhecimento de seus adversários e se classificou com seis vitórias em seis jogos.

Contra a Venezuela, foram duas goleadas, que tiveram um nome em comum: Tostão. Primeiro, o meia-atacante do Cruzeiro marcou três vezes na vitória por 5 a 0 em Caracas. O placar foi completo por dois gols de Pelé. No jogo de volta, no Maracanã, novo triunfo, dessa vez por 6 a 0, e novo hat-trick de Tostão. O mineiro fez os três primeiros gols da Seleção na partida. Pelé (duas vezes) e Jairzinho deram números finais à goleada.

Uma goleada com a marca do R10

Os placares largos, por sinal, não são uma raridade no retrospecto do Brasil diante da Venezuela. Das 21 vitórias brasileiras no confronto, 16 foram por uma vantagem de pelo menos três gols de diferença. A maior goleada do duelo veio na Copa América de 1999, quando o Brasil derrotou a Venezuela por 7 a 0 em Ciudad del Este, no Paraguai.

Na ocasião, a Seleção Brasileira venceu com gols de Ronaldo (2), Amoroso (2), Emerson, Rivaldo e Ronaldinho Gaúcho. Este último foi o responsável por eternizar o jogo na memória de muitos torcedores brasileiros. Este foi o jogo do "olha o que ele fez!", narração icônica de Galvão Bueno em lance genial de Ronaldinho, que driblou o zagueiro com o lado do pé antes de marcar seu primeiro gol com a camisa da Seleção Brasileira.

Seleção Brasileira na Copa América de 1999 Seleção Brasileira na Copa América de 1999
Créditos: Gerência de Memória e Acervo da CBF

A tarde mágica de Careca

Esta não será a primeira vez que Brasil e Venezuela se enfrentam no Cícero Pompeu de Toledo, o Morumbi. Em 1989, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 1990, La Vinotinto foi goleada por 6 a 0 em São Paulo, com a participação luxuosa de um grande ídolo do Tricolor Paulista: Careca. O atacante marcou quatro gols na partida e foi o grande personagem da vitória, que, à época, se igualava como a maior goleada do Brasil diante da Venezuela.

O placar ficou completo com o gol de Silas, outro ídolo são-paulino, e o gol contra de Acosta. Na ocasião, o técnico Sebastião Lazaroni escalou o Brasil com: Taffarel; Jorginho, Ricardo Rocha, Mauro Galvão, Ricardo Gomes e Branco; Dunga, Silas e Valdo; Bebeto e Careca. Durante o jogo, entraram Alemão e Tita.

Encontro na Copa América

O último jogo entre Brasil e Venezuela foi pela Copa América de 2019. Em duelo válido pela segunda rodada da fase de grupos da competição, na Fonte Nova, em Salvador, a Seleção Brasileira foi contida pela defesa comandada pelo técnico Rafael Dudamel. O Brasil chegou a marcar duas vezes, com Gabriel Jesus e Philippe Coutinho, mas teve os gols anulados pelo árbitro de vídeo.

Aquela foi a segunda vez que os venezuelanos jogaram contra o Brasil fora de casa e não tiveram a defesa vazada. A outra oportunidade foi em 2009, pelas Eliminatórias, no Morenão, em Campo Grande. Um ano mais cedo, em 2008, a Venezuela conquistou sua primeira e única vitória sobre o Brasil na história. No Gilette Stadium, em Foxborough, a Seleção foi derrotada por 2 a 0. Até aquele momento, o retrospecto entre as duas seleções era de 17 jogos e 17 vitórias brasileiras.

Brasil x Venezuela pela rodada de grupos da Copa América 2019 Brasil chegou a comemorar na Fonte Nova, mas teve os gols anulados pelo VAR.
Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

PATROCINADORES

Seleção Brasileira Nike Guaraná Antártica VIVO ITAÚ Mastercard GOL CIMED SEMP TCL FIAT Pague Menos BitCi 3 Corações Techno Gym Stat Sports Kin Analytics Globus