Brasil vence Uruguai por 3 a 0 em 7 de fevereiro de 1945

Brasil vence Uruguai por 3 a 0 em 7 de fevereiro de 1945

Heleno de Freitas (duas vezes) e Ruy marcaram nos uruguaios na partida válida pelo Sul-Americano daquele ano

1945 02 07 Brasil 3x0Uruguai EM PE Begliomini Bigua Ruy Oberdan Domingos da Guia e Jayme de Almeida  AGACHADOS Tesourinha Zizinho Heleno de 1945 02 07 Brasil 3x0Uruguai EM PE Begliomini Bigua Ruy Oberdan Domingos da Guia e Jayme de Almeida AGACHADOS Tesourinha Zizinho Heleno de
Créditos: Divulgação

Há 70 anos...

A Seleção Brasileira venceu o Uruguai por 3 a 0 no dia 7 de fevereiro de 1945, em partida válida pelo Campeonato Sul-Americano do Chile.

Naquele confronto, disputado no Estádio Nacional de Santiago, tomado por 60 mil pagantes, estavam em campo diversos jogadores que participariam cinco anos depois da final da Copa do  Mundo de 1950, no Maracanã.

Do lado do Brasil, Zizinho, Jair da Rosa Pinto e Ademir Menezes. O técnico foi também Flávio Costa.

Pela Celeste, aturaram o goleiro Máspoli e o zagueiro Obdulio Varela.

Este jogo foi mais um dos tantos em que Brasil e Uruguai se enfrentaram nos 1940. Naquele 7 de fevereiro, a Seleção Brasileira construiu a vitória com facilidade, marcando os 3 a 0 já no primeiro tempo, com dois gols de Heleno de Freitas e um de Ruy.

 

BRASIL 3 x 0 URUGUAI
Data: 7 de fevereiro de 1945
Competição: Campeonato Sul-Americano
Local: Estádio Nacional, em Santiago (Chile). Público: 60.000 pagantes
Árbitro: Bartolomé Macias (Argentina)
Gols: Heleno de Freitas, aos 6; Ruy, aos 19; Heleno de Freitas, aos 31
BRASIL: Oberdan (Palmeiras-SP), Domingos da Guia (Corinthians-SP) e Begliomini (Corinthians-SP); Biguá (Flamengo-RJ), Ruy (São Paulo-SP) e Jayme de Almeida (Flamengo-RJ); Tesourinha (Internacional-RS), Zizinho (Flamengo-RJ), Heleno de Freitas (Botafogo-RJ), Jair Rosa Pinto (Vasco-RJ) e Ademir Menezes (Vasco-RJ)
Técnico: Flávio Rodrigues Costa
URUGUAI: Máspoli, Pini (Tejéra) e Prado; Viana, Obdulio Varela e Gambetta; Ortiz, José García (Sarro), Atilio García, Porta e Zapiraín
Técnico: José Nasazzi

 

Fonte: Gerência de Memória da CBF

PATROCINADORES

Seleção Brasileira nike guarana antarctica vivo itau mastercard voe gol bitci free fire kwai grupo cimed fiat pague menos semp tcl cafe 3 corações techno gym stats ports kin analytics globus brasil