Brasil derrotou Chile por 4 a 2 em 13 de junho de 1962, na Copa do Mundo do Chile

Brasil derrotou Chile por 4 a 2 em 13 de junho de 1962, na Copa do Mundo do Chile

Garrincha e Vavá, com dois gols cada, foram os artilheiros da partida. Com a vitória, a Seleção chegara à final

Garrincha, um dos artilheiros da Copa de 1962 Garrincha, um dos artilheiros da Copa de 1962
Créditos: Garrincha, um dos artilheiros da Copa de 1962

Há 52 anos...

No dia 13 de junho de 1962, a Seleção Brasileira se classificou para a final da Copa do Mundo de 1962, no Chile, com uma vitória de 4 a 2 sobre os donos da casa.

Garrincha abriu o placar aos 9 minutos e, ainda no primeiro tempo, fez o segundo do Brasil, de cabeça. Jorge Toro diminuiu para os donos da casa de falta. Nos descontos da primeira etapa, Vavá fez mais um para a Seleção, de cabeça. No segundo tempo, Leonel Sánchez marcou de pênalti. Vavá fechou o placar, de cabeça novamente, aos 33 minutos.

Com a vitória, a Seleção conquistou a vaga para a final do Mundial. A decisão, que levou o Brasil ao bicampeonato, no dia 17 de junho daquele ano, foi contra a Tchecoslováquia. Mas, esta é outra história, que será contada em breve, pelo site da CBF.

No final da competição, Garrincha foi eleito o melhor jogador da competição, conquistando a bola de ouro. Além disso, junto com Vavá, Garrincha foi vice-artilheiro com quatro gols. O primeiro colocado, com cinco, foi Dražan Jerković, da Iuguslávia.

 

BRASIL 4:2 CHILE (2:1)

Local: Estádio Nacional, Santiago. Público: 76.594 pagantes.

Árbitro: Arturo Máximo Yamazaki Maldonado (Peru). Assistentes: Luis Antonio Ventre (Argentina), Estebán Marino Camel Marino (Uruguai).

Expulsão: Landa, aos 80; Garrincha, aos 83.

Gols: Garrincha, aos 9; Garrincha (cabeça), aos 31; Jorge Toro (falta), aos 41; Váva (cabeça), aos 48; Leonel Sánchez (pênalti), aos 62; Váva (cabeça), aos 78.

BRASIL: Gilmar; Djalma Santos, Mauro, Zózimo e Nílton Santos; Zito e Didi; Garrincha, Vavá, Amarildo e Zagallo. Treinador: Aymoré Moreira.

CHILE: Escuti; Eyzaguirre, Contreras, Raul Sánchez, Rodríguez; Jorge Toro e Rojas; Ramírez, Landa, Tobar e [11] Leonel Sánchez. Treinador: Fernando Riera Bauzá.

 

 

Há 40 anos...

Anos depois, o Brasil empatou com a Iuguslávia em 0 a 0 em sua estreia na Copa do Mundo de 1974, na Alemanha. O confronto foi no Waldstadion, Frankfurt, com mais de 59 mil torcedores presentes..

 

13/06/1974 (17.00)

BRASIL 0:0 IUGOSLÁVIA (0:0)

Competição: Copa do Mundo.

Local: Waldstadion, Frankfurt (Alemanha). Público: 59.455 espectadores.

Árbitro: Rudi Scheurer (Suíça). Assistentes: Vital Georges Gilbert Loraux (Bélgica), Luis Pestarino (Argentina).

Cartão Amarelo: Oblak, aos 17; Aćimović, aos 49.

BRASIL: Leão, Nelinho, Luiz Pereira, Marinho Peres e Marinho Chagas; Wilson Piazza, Rivellino e Paulo César Lima; Valdomiro, Jairzinho, Leivinha. Treinador: Mário Jorge Lôbo Zagallo.

IUGOSLÁVIA: Maric, Buljan, Hadziabidic, Musinic e Katalinski; Bogicevic, Petkovic e Oblak; Surjak, Acimovic e Dzajic. Treinador: Miljan Miljanic.

 

 

Há 12 anos...

No dia 13 de junho de 2002, a Seleção venceu a Costa Rica por 5 a 2, na Copa do Mundo do Japão e da Coreia do Sul. Esta foi a terceira partida da fase de grupos, que fechou esta etapa de maneira invicta - 2 a 1 contra a Turquia na estreia e 4 a 0 contra a China.

Ronaldo fez dois gols praticamente seguidos, aos 10 e aos 12 minutos. Edmílson marcou o terceiro ainda no primeiro tempo. Wanchope diminuiu no minuto seguinte. Na segunda etapa, Gómez fez mais um para os costarriquenho de cabeça. Rivaldo fez o quarto gol da partida e Júnior fechou o placar: 5 a 2.

Com a conquista, o Brasil passou para as oitavas de final e enfrentou a Bélgica, no dia 17 de junho daquele ano, mas esta é outra história.

 

13/06/2002 (15.30)

BRASIL 5:2 COSTA RICA (3:1)

Competição: Copa do Mundo.

Local: Suwon World Cup Stadium, em Suwon (Coréia do Sul). Público: 38.524 espectadores.

Árbitro: Gamal Mahmoud Ahmed El-Ghandour (Egito). Assistentes: Wagih Ahmed Farag (Egito), Egon Bereuter (Áustria).

Cartão Amarelo: Cafu, aos 93.

Gols: Ronaldo, aos 10; Ronaldo, aos 12; Edmílson, aos 38; Wanchope, aos 39; Gómez (cabeça), aos 56; Rivaldo, aos 62; Júnior, aos 63.

BRASIL: Marcos, Lúcio, Anderson Polga e Edmílson; Cafu, Gilberto Silva, Juninho Paulista (Ricardinho, aos 60), Rivaldo (Kaká, aos 71) e Júnior; Edílson (Kleberson, aos 57) e Ronaldo. Treinador: Luiz Felipe Scolari.

COSTA RICA: Lonnis, Wright, Marín, Martínez (Parks, aos 73) e Wallace (Bryce, aos 46); Solís (Fonseca, aos 67), López, Castro e Centeno; Gómez e Wanchope. Treinador: Alexandre Guimarães.

 

 

Há oito anos...

A estreia da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2006, da Alemanha, também foi contra a Croácia. E assim, como fez na última quinta-feira (12 junho), no dia 13 de junho de 2006, o Brasil derrotou os croatas. O placar foi diferente, 1 a 0, com gol de Kaká aos 43 minutos do primeiro tempo.

 

 

BRASIL 1:0 CROÁCIA (1:0)

Competição: Copa do Mundo de 2006.

Local:Olympiastadion, Berlim (Alemanha). Público: 72.000 espectadores.

Árbitro: Benito Armando Archundia Tellez (México). Assistentes: José Francisco Ramírez Díaz (México), Héctor Osvaldo Vergara (Canadá).

Gols: Kaká, aos 43.

Cartão Amarelo: Emerson, Tudor, Robert Kovac, Niko Kovac.

BRASIL: Dida, Cafu, Lúcio, Juan e Roberto Carlos; Emerson, Zé Roberto, Kaká e Ronaldinho Gaúcho; Adriano e Ronaldo (Robinho, aos 68). Treinador: Carlos Alberto Gomes Parreira.

CROÁCIA: Pletikosa, Simunic, Robert Kovac e Simic; Srna, Tudor, Niko Kovac (Leko, aos 40), Kranjcar, Babic; Prso, Klasnic (Olic, aos 55). Treinador: Zlatko Kranjcar.

PATROCINADORES

Seleção Brasileira nike guarana antarctica vivo itau mastercard voe gol bitci free fire kwai grupo cimed fiat pague menos semp tcl cafe 3 corações techno gym stats ports kin analytics globus brasil