50 anos do Tri: Marco Antônio, lateral da Seleção Brasileira de 1970

50 anos do Tri: Marco Antônio, lateral da Seleção Brasileira de 1970

Mais ofensivo, lateral chegou ao México como provável titular do time, mas viu Everaldo ganhar a vaga após ficar de fora da estreia por lesão

25/04/1970 - Brasil 3x0 Combinado Irapuato- Em Pé: Carlos Alberto, Wilson Piazza, Brito, Clodoaldo, Marco Antonio, Ado; Agachados: Jairzinho, Rivellino, Tostao, Pele, Paulo Cesar. Marco Antônio: dos que estão em pé, o último com a Amarelinha da esquerda para direita
Créditos: Acervo CBF

A série "50 anos do Tri" relembra, em crônicas e reportagens, a conquista da Copa do Mundo de 1970 pela Seleção Brasileira. Serão várias publicações ao longo do mês de junho, que marca o aniversário do terceiro título mundial do Brasil. Conheça agora o lateral Marco Antônio, um dos campeões. Até o aniversário da final da Copa, serão apresentados todos os atletas e o técnico Zagallo, por ordem alfabética.

6. Marco Antônio

Nome: Marco Antônio Feliciano
Posição: Lateral
Nascimento: 06/02/1951
Cidade natal: Santos (SP)
Clube: Fluminense FC

Caçula da Seleção Brasileira em 1970, o lateral-esquerdo Marco Antônio era o único jogador da geração “pós-Maracanazzo”. Nascido em 1951, o defensor do Fluminense viajou ao México com status de titular da equipe de Zagallo.

No Tricolor Carioca, ele exibia um futebol vistoso e ofensivo. Era um lateral à brasileira, nos moldes de Nilton Santos e do próprio Carlos Alberto Torres. Gostava de muito de atacar, até mais do que defender, e o fazia com a qualidade de um verdadeiro ponta.

LEIA MAIS
50 anos do Tri: Carlos Alberto Torres, lateral-direito da Seleção Brasileira de 1970

Apesar da condição prévia de titular, Marco Antônio se lesionou perto da estreia do Brasil na Copa do Mundo e não esteve disponível para a partida contra a Tchecoslováquia. Substituto do lateral, o gaúcho Everaldo deu conta do recado. Mais do que isso, ofereceu a Zagallo uma alternativa mais defensiva, que permitia aos outros jogadores se sacrificarem menos na marcação.

Marco Antônio atuou em duas partidas da Seleção Brasileira na Copa do Mundo. Contra a Romênia, quando substituiu Everaldo após lesão, e na partida seguinte, contra o Peru. No entanto, o desempenho defensivo da Seleção não era dos melhores e, nos dois jogos finais, Zagallo acabou optando por Everaldo. Entre 1970 e 1979, Marco Antônio defendeu a Seleção em 52 partidas, com 35 vitórias, 14 empates e apenas três derrotas.  

PATROCINADORES

Seleção Brasileira Nike Itaú VIVO Guaraná Antártica Mastercard GOL CIMED Semp TCL FIAT 3 Corações Techno GYM STAT Sports