50 anos do Tri: Joel, zagueiro da Seleção Brasileira de 1970

50 anos do Tri: Joel, zagueiro da Seleção Brasileira de 1970

Zagueiro foi mais um representante do Santos na Seleção Brasileira de 1970 e era conhecido pela elegância na hora de desarmar os atacantes adversários

Joel Camargo foi mais um representante do Santos na Seleção Brasileira de 1970 Joel Camargo foi mais um representante do Santos na Seleção Brasileira de 1970
Créditos: Santos FC

A série "50 anos do Tri" relembra, em crônicas e reportagens, a conquista da Copa do Mundo de 1970 pela Seleção Brasileira. Serão várias publicações ao longo do mês de junho, que marca o aniversário do terceiro título mundial do Brasil. Conheça agora o zagueiro Joel, um dos campeões. Até o aniversário da final da Copa, serão apresentados todos os atletas e o técnico Zagallo, por ordem alfabética.

22. Joel

Nome: Joel Camargo
Posição: Zagueiro
Nascimento: 18/09/1946
Cidade natal: Santos (SP)
Clube: Santos FC

Titular do histórico Santos de Pelé por quase uma década, Joel não era um zagueiro qualquer. Destacava-se pelo futebol de classe, mesmo em uma posição defensiva. Por correr elegantemente com os braços abertos, ganhou o apelido de “açucareiro”. Mas poderia muito bem ter sido pela maneira “doce” e precisa com a qual roubava a bola dos adversários.

Com a camisa do Peixe, Joel enfileirou diferentes títulos estaduais, nacionais e internacionais. O desempenho foi tão bom que chamou a atenção do técnico João Saldanha, que o convocou. Com ele, foi titular da Seleção Brasileira durante boa parte das Eliminatórias.

VEJA TAMBÉM
50 anos do Tri: Leão, goleiro da Seleção Brasileira de 1970

Com a troca de comando na Amarelinha, Joel acabou preterido por Piazza, que formou dupla com Brito durante a Copa do Mundo. Zagallo convocou o defensor, mas acabou não o utilizando ao longo da competição.

Em toda a carreira, Joel defendeu a Seleção Brasileira em 36 partidas, com 28 vitórias, dois empates e apenas seis derrotas. Além da Copa do Mundo de 1970, venceu também a Copa Rio Branco e a Taça Oswaldo Cruz, ambas em 1968.

PATROCINADORES

Seleção Brasileira Nike Itaú VIVO Guaraná Antártica Mastercard GOL CIMED Semp TCL FIAT 3 Corações Techno GYM STAT Sports