50 anos do Tri: Félix, goleiro da Seleção Brasileira de 1970

50 anos do Tri: Félix, goleiro da Seleção Brasileira de 1970

Um dos mais experientes do grupo, Félix foi a escolha de Zagallo para defender a meta brasileira durante o Mundial e não decepcionou

Félix Félix
Créditos: Divulgação

A série "50 anos do Tri" relembra, em crônicas e reportagens, a conquista da Copa do Mundo de 1970 pela Seleção Brasileira. Serão várias publicações ao longo do mês de junho, que marca o aniversário do terceiro título mundial do Brasil. Conheça agora o goleiro Félix, um dos campeões. Até o aniversário da final da Copa, serão apresentados todos os atletas e o técnico Zagallo, por ordem alfabética.

1. Félix

Nome: Félix Mielli Venerando
Posição: Goleiro
Nascimento: 24/12/1937
Cidade natal: São Paulo (SP)
Clube: Fluminense FC

Com o perdão do clichê: se toda equipe começa com um bom goleiro, como dizem por aí, a Seleção Brasileira de 1970 não poderia ser diferente. Félix é o primeiro nome de uma escalação que se imortalizou no coração dos torcedores brasileiros (e no futebol mundial).

Nascido em São Paulo, Félix começou sua carreira no futebol paulista. Ainda na adolescência, aos 15 anos de idade, se profissionalizou no Juventus, da Mooca. Durante parte de sua carreira, foi questionado por ser um goleiro mais baixo do que a média da posição. Tinha apenas 1,76 m. Mas o que lhe faltava em altura era prontamente compensado com agilidade e tempo de reação espetaculares.

E MAIS
50 anos do Tri: Félix e a defesa que também mereceu a eternidade

Jogou por quase nove anos na Portuguesa de Desportos, antes de se transferir para o Fluminense, do Rio de Janeiro. Foi como jogador do Tricolor das Laranjeiras que Félix foi convocado por Zagallo para disputar a Copa do Mundo de 1970. Ao longo da campanha, o goleiro entrou em ação em várias oportunidades para proteger a meta brasileira.

Em duas delas, a história poderia ter sido diferente se Félix não estivesse lá para salvar o Brasil. Contra a Inglaterra, o jogo estava empatado sem gols quando Francis Lee cabeceou contra a meta brasileira. Muito bem posicionado, Félix se esticou rapidamente, mostrou sua reação veloz e defendeu em dois tempos. No rebote, segurou a bola com firmeza e sofreu falta do atacante inglês.

Esse foi apenas um dos grandes momentos de Félix com a camisa da Seleção Brasileira. Até hoje, um dos maiores goleiros que já vestiram a Amarelinha. Talvez, não em altura. Mas certamente em talento e conquistas.

VEJA TAMBÉM
50 anos do Tri: Edu revela conversa com Rivellino antes da Copa e mostra companheirismo do grupo

PATROCINADORES

Seleção Brasileira Nike Itaú VIVO Guaraná Antártica Mastercard GOL CIMED Semp TCL FIAT 3 Corações Techno GYM STAT Sports