Seleção Feminina: ano de observações e conquista da vaga para Mundial

Seleção Feminina: ano de observações e conquista da vaga para Mundial

Seleção Feminina encerra calendário de 2018 com trezes jogos oficias e experimentações no elenco. Foco de 2018 é fechar equipe para Copa do Mundo França 2019.

Depois de um calendário extenso em 2018, a Seleção Feminina Principal finalizou as atividades do ano com mais um jogo amistoso, desta vez  com a França, visando à preparação para a Copa do Mundo da França 2019. Apenas neste ano, a equipe comandada por Vadão disputou sete jogos oficiais durante a conquista da Copa América e mais seis partidas amistosas, todas contra adversátias melhores colocadas no ranking da Fifa: EUA, Inglaterra, França, Canadá, Austrália e Japão. Além de testes com equipes bem colocadas, o técnico Vadão aproveitou para fazer experimentações e convocar novas caras do futebol feminino.

- De uma forma geral, eu acho que as jogadoras mais jovens vão ganhando um pouco mais de cancha e experiência. Esse período pós-Copa América serviu muito para observação e fica esse lado positivo das observações das jogadoras mais jovens. Hoje (10) tiveram duas jogadoras da Sub-20, uma entrou jogando e a outra entrou no segundo tempo. Então eu acho importante para a gente ir fazendo esse filtro para a Copa do Mundo. A partir de janeiro do ano que vem, as coisas irão mudar, vamos tentar levar o maior número possível de atletas para treinarem no início do ano, as que jogam na Europa não será possível. Iremos tentar negociar com os clubes que não estão em campeonato para que essas meninas permaneçam dois meses com a gente - revelou Vadão. 

Diante da equipe da França, a Seleção Brasileira foi superada, neste sábado (10), pelas anfitriãs por 3 a 1, em Nice, na Allianz Riviera. A comissão técnica seguiu a ideia das experimentações com novidades na escalação: a estreia como titular da atacante Kerolin Nicole e a segunda partida na Principal de Geyse, que neste ano disputaram a Copa do Mundo Sub-20

- A França estava com a equipe muito boa, a gente tinha assistido alguns jogos delas contra a Alemanha, Austrália e Camarões, e elas tinham vencido todos os jogos. Então sabíamos que seria difícil, e mais uma vez não conseguimos contar com várias jogadoras importantes, seis ou sete que não puderam vir, e montamos um time bem mesclado com a juventude e a experiência. De uma forma geral, tivemos alguns bons momentos no encaixe da marcação e mais uma vez foi traídos na bola parada - concluiu Vadão. 

A Seleção Feminina Principal volta a se reunir em 2019 para treinamentos visando a preparação para a Copa do Mundo da França 2019, em junho do ano que vem. O sorteio da competição será no dia 8 de dezembro, em Île Seguin, próximo a Paris. 

 

PATROCINADORES

Seleção Brasileira