Presença frequente na Seleção Feminina, Rafaelle está em busca de vaga nas Olimpíadas

Presença frequente na Seleção Feminina, Rafaelle está em busca de vaga nas Olimpíadas

Nome frequente na lista de Pia Sundhage, a zagueira defende briga acirrada por vaga em Tóquio e destaca que vagas estão em aberto.

Terceiro treino da Seleção Feminina Principal na Granja Comary - 08/04/2021 Terceiro treino da Seleção Feminina Principal na Granja Comary - 08/04/2021
Créditos: Laura Zago/CBF

Na lista de convocadas da Seleção Brasileira Feminina, a zagueira Rafaelle não é uma novidade. Para o período de treinamentos direcionados aos Jogos Olímpicos de Tóquio, que acontece na Granja Comary, em Teresópolis (RJ), entre os dias 5 e 13 de abril, a técnica Pia Sundhage chamou mais uma vez a atleta.

Mesmo tendo a confiança da treinadora depositada em si, Rafaelle mantém os pés no chão e acredita que ninguém tem vaga confirmada em Tóquio. Para a jogadora do Changchun Dazhong (CHI), é preciso demonstrar rendimento dentro dos treinos e estar bem em todas as áreas para ter chances de ser selecionada.

“Não existe isso de consolidação aqui na Seleção e a Pia deixa isso bastante claro. São apenas 18 atletas em Tóquio e, embora ela tenha me colocado bastante nos jogos, a gente sabe que na Olimpíada é um jogo atrás do outro e você tem que estar bem. Não só fisicamente, mas também na questão psicológica. A gente está passando por uma pandemia que é um momento difícil para todo mundo e a gente não sabe quem vai estar disponível. Eu sinto muita confiança, a Pia e a comissão técnica me deixam à vontade, mas ninguém tem a vaga cativa ainda”, afirmou Rafaelle.

Rafaelle atuando pela Seleção Feminina durante Torneio She Believes Rafaelle atuando pela Seleção Feminina durante Torneio She Believes
Créditos: Sam Robles/CBF

Devido às medidas restritivas impostas pela China, que proíbem a entrada de brasileiros no país, Rafaelle está no Brasil desde o início do ano. Apesar de estar sem atuar em jogos, a zagueira mantém a rotina de treinamentos no Bahia e enxerga como uma vantagem para se manter perto da Seleção.

“O ponto positivo disso é que hoje eu posso estar aqui treinando com a Seleção Brasileira. É muito bom estar aqui treinando, mostrando o meu trabalho e é uma coisa que eu só consigo porque estou no Brasil. Se estivesse na China, seria muito difícil voltar para essa convocação como muitas meninas da Europa não conseguiram. Meu time liberou para treinar com o Bahia e tenho feito isso normalmente”, finalizou a zagueira.

O período de preparação da Seleção Brasileira na Granja Comary se estende do dia 5 ao dia 13 de abril. Por conta de restrições de viagem devido à pandemia de covid-19, o grupo da Canarinho concentrado em Teresópolis conta com, primordialmente, atletas que atuam no cenário nacional.



PATROCINADORES

Seleção Brasileira NIKE GUARANÁ ANTÁRTICA VIVO ITAÚ MASTERCARD GOL CIMED SEMP TCL FIAT PAGUE MENOS 3 CORAÇÕES TECHNOGYM STAT SPORTS