Mais madura, Bia Zaneratto atrela evolução pessoal como atleta a Pia Sundhage

Mais madura, Bia Zaneratto atrela evolução pessoal como atleta a Pia Sundhage

Aos 27 anos, atacante da Seleção Feminina se considera mais completa como atleta em relação ao último ciclo olímpico.

02/07 Treino da Seleção Feminina Principal em Portland. Bia Zaneratto 02/07 Treino da Seleção Feminina Principal em Portland. Bia Zaneratto
Créditos: Sam Robles/CBF

Bia Zaneratto vive um dos momentos mais especiais de sua carreira. Aos 27 anos, a atacante se consolidou como uma das principais estrelas da Seleção Principal Feminina. Mais madura, a ‘Impeatriz’ atrelou sua evolução pessoal como atleta à chegada de Pia Sundhage na Canarinho. Sob o comando da técnica sueca, Bia já balançou as redes por cinco vezes e é a vice artilheira na ‘era Pia’.

Durante coletiva de imprensa concedida nesta segunda-feira (12), Bia Zaneratto comparou seu atual momento com sua primeira participação em Olimpíada, no Rio de Janeiro, em 2016. Às vésperas dos Jogos de Tóquio, a atacante da Seleção se considera uma atleta mais completa e versátil a serviço da Canarinho.

“Me vejo hoje mais madura, mais experiente. Era a minha primeira Olimpíada (em 2016), com todo um cenário favorável, no Brasil, com a família me apoiando. Hoje me vejo mais preparada, até pela forma que a Pia vem exigindo cada vez mais de nós, e como nós temos evoluído a cada treinamento com ela. Ela sempre nos cobra muito, mas sempre tem um feedback positivo diante daquilo que a gente vem executando. Hoje posso jogar de atacante, centroavante, meia, mais aberta, às vezes vindo de trás. Me vejo uma jogadora mais completa”, opinou a atacante, antes de dividir os créditos com a técnica Pia Sundhage.

“Com certeza, depois que a Pia chegou, minha evolução aconteceu. Os números provam isso. O Palmeiras também tem me ajudado bastante nessa questão, jogar com mais liberdade é uma característica minha. Os gols vêm acontecendo, participações para gols também. Como falei, a Pia exige muito de nós a cada treino, não apenas em jogos. Essa cobrança nos motiva também a querer ser cada vez melhor e, consequentemente, os bons resultados vêm acontecendo”, completou Zaneratto.

30/06 Treino da Seleção Feminina Principal em Portland. Julia Bianchi, Bia Zaneratto, Andressinha e Jucinara 30/06 Treino da Seleção Feminina Principal em Portland. Julia Bianchi, Bia Zaneratto, Andressinha e Jucinara
Créditos: Sam Robles/CBF

Alvo de elogios de Pia, o sistema defensivo da Seleção Feminina tem sido um dos pilares da equipe brasileira. A pouco mais de uma semana da disputa dos Jogos Olímpicos de Tóquio, Bia Zaneratto afirmou que o foco se voltou com mais ênfase na parte ofensiva, para que o elenco chegue no Japão na melhor forma possível. A fase final de preparação da Canarinho está sendo realizada em Portland, nos Estados Unidos.

“Todos os dias a gente trabalha finalizações, algo de suma importância para nós atacantes. A Pia trabalha tanto a parte ofensiva quanto defensiva. Mas acredito que a maior ênfase nos treinamentos tem sido nessa parte de finalização, focar nos cruzamentos também, trabalhar a corrida dentro da área, que ela nos cobra bastante. Acho que esse vai ser nosso grande diferencial também, estar cada vez mais preparadas para chegar lá (Olimpíada) em um grande momento, concluir bem em gol e marcar pela Seleção. Para conquistar nosso maior objetivo que é a medalha olímpica, o ouro”, explicou Bia.

A Seleção Feminina estreia na Olimpíada no dia 21/07, contra a China. Além das asiáticas, as comandadas da técnica Pia Sundahge medirão forças com as seleções da Holanda e de Zâmbia na fase de grupos do torneio.

07/07 Treino da Seleção Feminina Principal em Portland. Bia Zaneratto 07/07 Treino da Seleção Feminina Principal em Portland. Bia Zaneratto
Créditos: Sam Robles/CBF

PATROCINADORES

Sel Feminina Patrocinador - Notícias nike guarana antarctica vivo itau neo energia mastercard voe gol bitci free fire kwai grupo cimed fiat pague menos semp tcl cafe 3 corações techno gym stat sports kin analytics globus brasil