Jogo na Granja Comary marca homenagens às Pioneiras da Seleção Brasileira Feminina

Jogo na Granja Comary marca homenagens às Pioneiras da Seleção Brasileira Feminina

Na comemoração dos 30 anos da primeira Copa do Mundo FIFA de Futebol Feminino, ex-atletas retornaram ao tradicional gramado da Granja Comary.

30 anos da Seleção Brasileira Feminina: o jogo 30 anos da Seleção Brasileira Feminina: o jogo
Créditos: Thais Magalhães/CBF

Alongar, aquecer, calçar os meiões, as chuteiras e vestir a Amarelinha. Neste domingo (12), as Pioneiras da Seleção Feminina viajaram no tempo e reviveram toda a rotina de um pré-jogo. Trinta anos depois da disputa da primeira Copa do Mundo FIFA de Futebol Feminino, as lendas da modalidade protagonizaram uma partida festiva no campo da Granja Comary, em Teresópolis (RJ).

Antes do jogo as ex-jogadoras foram recebidas pelo Canarinho, que animou a chegada das pioneiras. Além do mascote, as craques também foram surpreendidas com os vestiários estilizados com fotos da época em que defendiam a Amarelinha e uniformes personalizados para cada uma entrar no gramado.

Fanta e Danda em jogo festivo em homenagem aos 30 anos da primeira Copa do Mundo Feminina Fanta e Danda em jogo festivo em homenagem aos 30 anos da primeira Copa do Mundo Feminina
Créditos: Thais Magalhães/CBF

O confronto contou com a narração de Natália Lara, do Grupo Globo, e comentários de Camila Carelli, da Rádio CBN. Divididas em duas equipes, em uniformes amarelos e azuis, as ex-atletas deram um show de habilidade e carisma no gramado. Com chuva de gols e tabelinhas, as pioneiras mostraram que, apesar do tempo, o entrosamento dentro das quatro linhas segue afiado.

Destaque do duelo festivo, com dois gols marcados e muita irreverência dentro de campo, Cenira compartilhou a sensação de pisar novamente no gramado da Granja Comary, onde tudo começou para ela há três décadas.

“Muito bom, foi uma festa muito bonita que proporcionaram pra gente. Estou radiante em poder colocar o pé aqui nessa maravilha, onde tudo começou para nós. Meu coração está explodindo de alegria, é muita felicidade. Passou um filme, volta tudo na nossa cabeça, treinamentos, tudo que a gente fazia por aqui. É uma felicidade muito grande mesmo”, destacou a ex-jogadora da Seleção Brasileira.

Cenira comemora gol no jogo festivo em homenagem aos 30 anos da primeira Copa do Mundo Feminina Cenira comemora gol no jogo festivo em homenagem aos 30 anos da primeira Copa do Mundo Feminina
Créditos: Thais Magalhães/CBF

Já para sua companheira Lúcia Feitosa, faltaram palavras para descrever o “sonho” de estar novamente em ação.

“É muita gratidão, tudo isso que está acontecendo parece um sonho, mas não é. É realidade de pessoas que estão trabalhando nos bastidores do futebol feminino. Hoje estou aqui nesse lugar tão maravilhoso, então só tenho só a agradecer. A gente sempre foi uma família unida, a gente jogava com o coração, somos como irmãs”, frisou, em entrevista ao site da CBF.

O resultado da partida pouco importou, a sensação de estar de volta à Granja Comary foi a grande vitória das duas seleções. Entre choros e risos, o sentimento de gratidão e reverência à história do futebol feminino foi o maior gol.

30 anos da Seleção Brasileira Feminina: o jogo 30 anos da Seleção Brasileira Feminina: o jogo
Créditos: Thais Magalhães/CBF

Rosa comemora gol em jogo festivo na Granja Comary Rosa comemora gol em jogo festivo na Granja Comary
Créditos: Thais Magalhães/CBF

Sandra e Márcia Taffarel em jogo festivo na Granja Comary Sandra e Márcia Taffarel em jogo festivo na Granja Comary
Créditos: Thais Magalhães/CBF

Miriam na meta do gol brasileiro em jogo festivo na Granja Comary Miriam na meta do gol brasileiro em jogo festivo na Granja Comary
Créditos: Thais Magalhães/CBF


Veja mais

PATROCINADORES

Sel Feminina Patrocinador - Notícias