Ex-geração sub-20, atletas celebram chegada à Seleção Feminina Principal

Ex-geração sub-20, atletas celebram chegada à Seleção Feminina Principal

Oriundas da última geração da Seleção Sub-20, as defensoras Tainara e Isabella, e as meias Victória e Ary Borges comemoram reencontro na equipe principal

Copa do Mundo Feminina Sub-20 (2018) e no período de convocação da Seleção Feminina (2020) Copa do Mundo Feminina Sub-20 (2018) e no período de convocação da Seleção Feminina (2020)
Créditos: Thaís Magalhães/CBF

Nenhum meme representaria tão bem a atual fase da Seleção Brasileira Feminina que: "Início de um sonho... Deu tudo certo". A brincadeira das redes sociais descreve a trajetória de muitas das atletas que estão em convocação com a técnica Pia Sundhage mas, especialmente, de quatro jogadoras. Integrantes da última geração da equipe sub-20, as defensoras Tainara e Isabella, e as meias Ary Borges e Victória celebram a chegada na equipe adulta.

A comparação com o atual momento é inevitável. A semelhança é fruto de outro momento especial que as quatros atletas viveram com a camisa do Brasil. Os registros são da Copa do Mundo Feminina Sub-20, na França, em 2018, quando defenderam a Seleção na competição. Juntas, também participaram do Campeonato Sul-Americano da categoria, no Equador, no mesmo ano.

Copa do Mundo Feminina Sub-20 (2018) e no período de convocação da Seleção Feminina (2020) Copa do Mundo Feminina Sub-20 (2018) e no período de convocação da Seleção Feminina (2020)
Créditos: CBF

Muita coisa mudou de lá pra cá. Além da oportunidade na Seleção Principal, sendo para Tainara e Ary ainda mais especial por ser a estreia na categoria, as quatro atuam pelos três grandes clubes de São Paulo e são donas de um futuro promissor. 

Ary Borges

Meia-atacante do Palmeiras, Ary Borges vive um momento especial na carreira. Em 2018, com a camisa do Tricolor conquistou o título do Brasileiro Feminino A-2 e o vice-campeonato do Paulistão. Nesta temporada, chegou ao Alviverde como um dos principais reforços para a temporada de estreia na série A-1. Com Pia Sundhage, recebeu nesta convocação, a primeira oportunidade na Seleção Principal.

"Eu me sinto também muito realizada por elas, nos conhecemos há tanto tempo, e ver hoje a gente aqui é também uma realização coletiva. Sentimento de felicidade por todo mundo. Essa convocação é também para coroar um trabalho que a gente fez na sub-20. Mostra também que outras gerações estão chegando e têm o seu valor, temos muito para dar", descreve.

Ary: Copa do Mundo Feminina Sub-20 (2018) e no período de convocação da Seleção Feminina (2020) Ary: Copa do Mundo Feminina Sub-20 (2018) e no período de convocação da Seleção Feminina (2020)
Créditos: CBF

Tainara 

A zagueira conquistou o vice-campeã do Brasileirão A-2 com o Vitória-BA, em 2018. Além do clube paulista, Tainara coleciona a passagem pelo São Francisco-BA. No início deste ano, partiu para um novo capítulo da carreira no Santos. Com as Sereias da Vila, a defensora tem ganhado destaque nas partidas. Concentrada e focada, resgata o aprendizado nas categorias mais jovens para fazer da passagem na equipe principal uma sequência.

"Fiquei supresa em ser convocada e muito feliz. A primeira coisa que fiz foi saber se a minha de geração estava na lista também. De todo coração, é gratificante ver que o trabalho que a gente fez no passado e, agora, estamos aqui juntas. É uma grande satisfação pessoal e coletiva. A gente espera também que as outras meninas da geração também cheguem à Seleção Principal", conta. 

Tainara: Copa do Mundo Feminina Sub-20 (2018) e no período de convocação da Seleção Feminina (2020) Tainara: Copa do Mundo Feminina Sub-20 (2018) e no período de convocação da Seleção Feminina (2020)
Créditos: CBF

Isabella

Nesta convocação, Isa ganhou a segunda oportunidade com a técnica Pia Sundhage. Em dezembro, a lateral participou dos jogos preparatórios diante do México. No duelo em Araraquara, foi a responsável por dar uma assistência para o segundo gol de Cristiane na partida. 

"A gente ficava conversando 'será que um dia vamos chegar à Seleção Principal?'. E chegar aqui todo mundo junto é motivo de muita alegria. De lá pra cá, ganhamos um pouco de experiência. E estar aqui na Principal aprendemos um pouco a cada dia. Eu sei que elas irão me cobrar e eu também estou aqui para cobrá-las", destaca. 

Isabella: Copa do Mundo Feminina Sub-20 (2018) e no período de convocação da Seleção Feminina (2020) Isabella: Copa do Mundo Feminina Sub-20 (2018) e no período de convocação da Seleção Feminina (2020)
Créditos: CBF

Victória

A meia Victória é um dos destaques do Corinthians e, nesta convocação, está na quarta oportunidade com a técnica Pia Sundhage. Em 2019, foi eleita a atleta revelação e a atacante da Seleção do Campeonato Brasileiro Feminino A-1. Durante os jogos preparatórios de dezembro, diante do México, marcou o primeiro gol na equipe principal.

"Eu fico muito feliz que a gente está aqui juntas, porque vivemos momentos muito inesquecíveis. Não esqueço de nada que a gente fez lá atrás. É bom saber que todo o trabalho e o que a gente fez tem rendido frutos. Estamos realizando o maior sonho que é estar na Seleção Principal. Estou muito feliz e também por elas estarem junto comigo", destaca.

Victória: Copa do Mundo Feminina Sub-20 (2018) e no período de convocação da Seleção Feminina (2020) Victória: Copa do Mundo Feminina Sub-20 (2018) e no período de convocação da Seleção Feminina (2020)
Créditos: CBF

PATROCINADORES

Seleção Brasileira Nike Itaú VIVO Guaraná Antártica Mastercard GOL CIMED Semp TCL FIAT 3 Corações Techno GYM STAT Sports