Brasil é candidato a receber a Copa do Mundo Feminina

Brasil é candidato a receber a Copa do Mundo Feminina

País concorrerá pela primeira vez ao direito de sediar a competição e chega credenciado pela experiência de ter recebido eventos deste porte recentemente

CBF recebe taça da Copa do Mundo Feminina CBF recebe taça da Copa do Mundo Feminina
Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

A FIFA oficializou nesta terça-feira, 19, a candidatura do Brasil para sediar a Copa do Mundo Feminina de 2023. O país concorrerá com outras oito nações pela indicação, número recorde segundo a entidade mundial. A experiência de ter recebido recentemente eventos deste porte credencia a CBF para se candidatar a organizar pela primeira vez a competição feminina.

– Não é de hoje que o futebol move os brasileiros e desperta seus sonhos. Mais do que isso, é um importante componente da nossa economia. Por isso, vamos nos candidatar a todos os grandes eventos disponíveis do futebol. A FIFA tem absoluta confiança na nossa capacidade operacional e a prova foi a escolha do Brasil como sede da Copa do Mundo Sub-17 na última semana – afirma o Diretor Executivo de Gestão da CBF, Rogério Caboclo.

No currículo brasileiro estão casos recentes, como a organização da Copa das Confederações 2013, Copa do Mundo 2014 e das edições da Copa América e da Copa do Mundo Sub-17 que ocorrerão neste ano. Além disso, conta com o grande sucesso do futebol feminino durante os Jogos Olímpicos de 2016, que mobilizou grande número de torcedores para acompanhar as jogadoras da Seleção Brasileira.

– O futebol feminino passa por um momento de franca expansão, a CBF tem feito investimentos importantes para melhorar o calendário, as competições, as estruturas e a divulgação da modalidade. Temos que aproveitar os excelentes equipamentos espalhados pelo país e a vinda da Copa do Mundo teria um efeito muito positivo para isso – conclui Caboclo.

Além do Brasil, disputam a indicação da FIFA África do Sul, Argentina, Austrália, Bolívia, Colômbia, Coreia do Sul e do Norte, Nova Zelândia e Japão. Os países candidatos terão até o dia 16 de abril para submeter seus projetos. As vistorias de instalações dos países candidatos terão início em novembro e dezembro deste ano. A escolha do país sede será realizada em 2020.

A edição de 2023 terá 24 seleções, seguindo o formato da Copa do Mundo do Canadá 2015 e da França 2019, com seis grupos de quatros equipes. Serão 52 jogos no total.

PATROCINADORES

Seleção Brasileira Nike Itaú VIVO Guaraná Antártica Mastercard GOL CIMED Semp TCL FIAT 3 Corações Techno GYM STAT Sports