Base da Seleção Brasileira intensifica avaliações durante paralisação

Base da Seleção Brasileira intensifica avaliações durante paralisação

Comissões técnicas das categorias de base da Seleção Brasileira compartilham informações sobre geração de atletas que representará o Brasil nas principais competições em 2021

André Jardine no retorno à sede da CBF após o período de paralisação por conta da pandemia André Jardine no retorno à sede da CBF após o período de paralisação por conta da pandemia
Créditos: Bruno Pacheco/CBF

O futebol está retornando aos poucos em todo o mundo. Após um período de paralisação total por conta da pandemia de Covid-19, as principais ligas e competições da Europa, Ásia e Américas já têm bola rolando, com respeito aos protocolos de higiene e de saúde. Se tem futebol, tem brasileiro em campo. Por isso, as comissões técnicas das seleções brasileiras de base intensificaram as reuniões de avaliação e de planejamento nas últimas semanas. 

Cada treinador segue uma agenda própria de encontros virtuais com suas respectivas comissões técnicas, mas todas as sextas-feiras o técnico da Seleção Brasileira Sub-20 e da Seleção Olímpica, André Jardine, reúne os treinadores Guilherme Dalla Déa (Sub-17), Paulo Victor Gomes (Sub-15) e Dudu Patetuci (Sub-16 e Sub-18). Na pauta muita troca de informações sobre os jogadores e a geração que irá representar o Brasil na categoria sub-20 nas próximas competições.

"Guilherme e Paulo Victor conhecem muito bem os jogadores dessa geração e compartilham comigo muitas informações sobre os desempenhos deles até esse momento dentro da Seleção Brasileira. O Dudu é meu auxiliar na sub-20. Nosso trabalho é de continuidade, visando sempre preparar os atletas da melhor forma para representarem a Seleção Brasileira", comenta Jardine. 

De acordo com o calendário FIFA e Conmebol, as principais competições de base serão realizadas em 2021, apesar de ainda não haver oficialização de datas por conta da pandemia. Mesmo assim, o trabalho de integração na base brasileira não para. O objetivo é estar bem organizado para quando as atividades retornarem para as seleções.  

"Nós realizamos reuniões diárias com nossas comissões técnicas, mantendo nosso banco de atletas atualizado e observando nomes que já estão atuando na Europa. Aproveitamos esse tempo para debater novas ferramentas de trabalho, avaliar formatos de treinamento. Esse período de paralisação tem sido bom para que possamos ganhar tempo na etapa de organização", explica.  

Participam também das reuniões o coordenador de base da CBF, Branco; o auxiliar técnico da Seleção Olímpica, Gustavo Leal; os observadores técnicos das categorias de base da Seleção Brasileira, Willian Santos, Djair e Edgar; e o analista de desempenho, Dudu Bressane. 

André Jardine se reúne com técnicos da base todas as sextas-feiras durante a pandemia André Jardine se reúne com técnicos da base todas as sextas-feiras durante a pandemia
Créditos: Bruno Pacheco/CBF
 

PATROCINADORES

Seleção Brasileira Nike Itaú VIVO Guaraná Antártica Mastercard GOL CIMED Semp TCL FIAT 3 Corações Techno GYM STAT Sports