Organizado pela CBF, Torneio Internacional Sub-20 fecha agenda da base em 2020

Organizado pela CBF, Torneio Internacional Sub-20 fecha agenda da base em 2020

Coordenador das categorias de base da CBF, Branco, e o treinador da Seleção Sub-20, André Jardine, enaltecem resultado dentro de campo e planejamento mantido em direção ao Sul-Americano 2021

Torneio Internacional Sub-20 - Brasil x Chile Torneio Internacional Sub-20 - Brasil x Chile
Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

O Torneio Internacional Sub-20 marcou a última etapa de preparação da Seleção Brasileira antes da convocação final para o Sul-Americano Conmebol 2021. Financiado e organizado pela CBF, o quadrangular conquistado pelo Brasil encerrou a agenda das categorias de base no ano de 2020. Em um ano atípico em todo o mundo, por conta da pandemia de Covid-19, viabilizar uma competição desse porte foi desafiador. 

A CBF uniu forças em seus departamentos - Seleções, Competições, Marketing, Comunicação, Patrimônio e Comissão médica - para garantir que o torneio fosse realizado respeitando todos os protocolos e seguindo as diretrizes técnicas para o retorno das competições de futebol.  Assim foi possível proporcionar à comissão técnica de André Jardine um período de preparação em alto nível. O esforço coletivo valeu a pena. Mais um título conquistado pela base do Brasil e um saldo extremamente positivo no aspecto técnico. 

"É diferente o jogo entre seleções, principalmente entre equipes sul-americanas. Foi ótimo para dar experiência para alguns atletas, que disputaram suas primeiras partidas internacionais com a camisa do Brasil. Uma preparação como essa nos dá segurança de que vamos chegar  mais preparados no Sul-Americano 2021", disse André Jardine.

Desde o dia 8 de dezembro, a Granja Comary, centro de treinamento da Seleção Brasileira, abriu as portas para receber as delegações de Bolívia, Chile e Peru, com média de 30 integrantes cada entre atletas e comissão técnica. Apenas três pessoas foram detectadas com Covid no período. Todas na primeira rodada de exames, ainda na apresentação. As seleções ficaram hospedadas em hotéis próximos ao CT e utilizaram a estrutura de campos da Granja para a realização dos seus treinamentos. 

"Eu só tenho a agradecer ao presidente Rogério Caboclo e a todos os departamentos da CBF envolvidos na realização desse torneio. Conseguimos trazer quatro seleções com todos os cuidados necessários. Demos todo o suporte para as delegações. Cumprimos à risca os protocolos médicos exigidos ao futebol. Os dias de preparação foram muito bons. Mostramos um futebol sólido, organizado, e não à toa conquistamos o quadrangular. Vencer é importante para que os atletas sintam o gosto da vitória com a camisa da Seleção. A camisa é pesada demais", comentou o tetracampeão Branco, coordenador das seleções de base. 

O ano de 2021 será desafiador para as Seleções Brasileiras de base. Além do Sul-Americano Sub-20, previsto para fevereiro, na Colômbia, o Brasil disputará outros dois Sul-Americanos, nas categorias sub-15 e sub-17. Também estão na agenda as Copas do Mundo Sub-17 e Sub-20, em caso de vaga garantida por meio dos classificatórios da Conmebol. O roteiro de desafios ainda terá os Jogos Olímpicos de Tóquio, em julho. Nos últimos dois anos, as categorias de base da Seleção acumularam conquistas relevantes: Torneio de Toulon (equipe sub-23), Copa do Mundo FIFA Sub-17, Torneio Internacional Sub-15, Sul-Americano Sub-15 e a classificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio. 

 

PATROCINADORES

Seleção Brasileira NIKE GUARANÁ ANTÁRTICA VIVO ITAÚ MASTERCARD GOL CIMED SEMP TCL FIAT PAGUE MENOS 3 CORAÇÕES TECHNOGYM STAT SPORTS