Seleção Brasileira Sub-17: Dalla Déa destaca atuação contra o Uruguai

Seleção Brasileira Sub-17: Dalla Déa destaca atuação contra o Uruguai

Treinador brasileiro destacou a competitividade que a equipe demonstrou diante dos uruguaios e considerou que a Seleção evoluiu em relação a primeira rodada

Brasil x Paraguai - Sul-Americano Sub-17 2019

Créditos: Marcos Paulo Rebelo/CBF

A Seleção Brasileira Sub-17 entrou em campo neste domingo (24) pela segunda rodada do Sul-Americano Sub-17 e empatou com o Uruguai por 1 a 1, no Estádio San Marcos, em Lima, Peru. O resultado manteve o Brasil na segunda posição do Grupo B, com quatro pontos, empatado com a Celeste. A diferença entre as duas equipes na classificação é no saldo de gols. Em partida marcada pelo equilíbrio, o gol brasileiro foi marcado pelo atacante Gabriel Veron. O técnico Guilherme Dalla Déa destacou o alto nível de competitividade que o time demonstrou e a boa atuação, principalmente no segundo tempo.

– Eu tenho que parabenizar nossa equipe. Acho que fez um grande jogo. Talvez, num primeiro momento, no primeiro tempo, a gente sofreu. Não conseguiu encaixar aquilo que a gente tinha estrategicamente feito para a equipe da Seleção Uruguaia, mas ainda tivemos o controle do jogo. Nós sabíamos que o time do Uruguai joga um jogo mais reativo, empurrando nossa última linha, um jogo vertical. Eu acho que o primeiro tempo foi fantástico da nossa equipe. Tivemos só um susto partindo do Uruguai, mas no segundo tempo a gente voltou um pouco mais determinado, um pouco mais encaixado principalmente no setor de meio de campo, um jogo mais de aproximação e combinação – analisou o treinador.

+ Guilherme Dalla Déa e Henri analisam empate com Uruguai em coletiva

A primeira etapa do jogo entre Brasil e Uruguai foi de muito equilíbrio e marcação forte por parte das duas equipes. Apesar disso, chances claras de gol foram criadas dos dois lados. A Seleção Brasileira conseguiu ser levemente superior, tendo mais posse de bola e levando mais perigo ao goleiro adversário. No entanto, o primeiro tempo terminou 0 a 0. O placar só foi aberto aos 21 minutos do tempo final, quando Juan lançou Gabriel Veron em contra-ataque, que se livrou da marcação e arrancou em velocidade para tocar na saída do goleiro Gonzales. Um pouco depois, aos 35 minutos, em jogada parecida com a do gol, Reinier saiu cara a cara com Gonzales, mas parou no goleiro uruguaio. O empate da Celeste saiu no final da partida, aos 39, com Pedro Milans. Mesmo com o empate, Dalla Déa considerou que a Seleção evoluiu em relação a vitória contra o Paraguai na primeira rodada e comentou a dificuldade de adaptação à grama sintética. 

– A gente cresceu do jogo do Paraguai pro Uruguai, a gente tentou propor um pouco mais jogo, ter um controle maior. Acho que isso nos agrada muito e lógico que ainda um pouquinho de dificuldade com a grama sintética. Isso não pode servir como desculpa, mas ela prende demais, a borracha sobe, a bola fica muito viva pro nível da competição. Agora é foco total na recuperação dos atletas, temos três dias para recuperar para quinta-feira enfrentar a Colômbia. Acredito que também vai ser um jogo de peso físico, não tanto de peso técnico, e a gente tem que voltar a atuar bem como a gente fez nesses dois primeiros jogos – concluiu o treinador. 

A Seleção Brasileira folga na próxima rodada do Sul-Americano Sub-17 e só volta a campo na quinta-feira (28), contra a Colômbia, às 21h30, no Estádio San Marcos.  

+ Reveja os gols da vitória sobre o Paraguai na primeira rodada do Sul-Americano Sub-17

PATROCINADORES

Seleção Brasileira NikeItaúVIVOGuaraná AntárticaMastercardGOLGrupo CIMEDSEMP TCLFIATUltrafarmaEnglish LiveTechnogymStatsports3 Corações