Jonas Urias analisa estreia com vitória no comando da Seleção Feminina Sub-20

Jonas Urias analisa estreia com vitória no comando da Seleção Feminina Sub-20

Novo técnico da Seleção Brasileira de base estreou com vitória por 6 a 1 sobre o Uruguai, no primeiro jogo da Liga Sul-Americana Feminina Sub-19

Liga Sul-Americana Feminina Sub-19: Brasil x Uruguai. Jonas

Créditos: CBF/Laura Zago

Duas estreias com pé direito. A segunda-feira (16) guardou duas emoções diferentes. Se por um lado o Brasil entrava em campo no primeiro jogo da Liga Sul-Americana Feminina Sub-19 diante do Uruguai. Por outro, o técnico Jonas Urias comandava a sua primeira partida à frente da Seleção Feminina Sub-20. A primeiro oportunidade não poderia ser melhor, de virada, o Brasil venceu o Uruguai por 6 a 1.

A nova comissão técnica da Seleção Feminina Sub-20 foi anunciada há menos de um mês. Na semana passada, a equipe começou a preparação para a disputa do torneio. Mas a estreia de fato, foi apenas nesta segunda, e até guardou aquele "frio na barriga" para o treinador. 

- Normal que aconteça um pouco de frio na barriga, isso é bom. Um frio na barriga da importância, da responsabilidade de estar aqui junto com toda essa equipe representando o nosso país. Mas o importante é saber lidar com isso, e o que a gente faz quando sente o frio na barriga. Diante disso, nós encaramos e não nos intimidamos. Então, creio que o saldo foi bem legal desse jogo, principalmente por demonstrar para a equipe essa capacidade de superação diante de uma situação difícil, tomamos um gol mas conseguimos reverter o resultado - analisa Jonas Urias.

Jonas Urias analisa estreia com vitória no comando da Seleção Feminina Sub-20 Jonas Urias analisa estreia com vitória no comando da Seleção Feminina Sub-20
Créditos: CBF/Laura Zago

O Brasil começou o primeiro tempo estudando o adversário. Logo nos primeiros minutos, o Uruguai abriu o placar. A virada veio apenas na reta final da primeira parte. Em um intervalo de 3 minutos, a Seleção conseguiu a virada. Aos 37, Nycole marcou o primeiro da Canarinho, e aos 40, Duda colocou a equipe na frente. A melhor atuação do grupo foi durante a segunda metade da partida, quando ampliou a vantagem atuando com superioridade ao longo de todo o período. 

- Em termos de placar a gente fica sempre feliz, eu gosto de comemorar o primeiro gol igual o último. Eu acho que todos os gols são importantes, o sexto gol traz confiança pra quem fez, faz a atleta se sentir melhor e confiante. Mas o importante é como esses gols aconteceram, o que nós fizemos dentro de campo independente do placar, acho que mais importante do que os gols é o como nós fizemos e isso agora iremos analisar com cuidado e carinho - ressalta Jonas. 

 

Para a sequência da competição, Jonas acredita que a estreia deixou um bom recado para a equipe. A vitória de virada serviu de lição para os próximos desafios na Liga Sul-Americana Feminina Sub-19. 

- A gente precisa conseguir primeiro diminuir a tensão, foi uma tensão muito grande na estreia diante de uma equipe dura, que joga forte, um jogo muito físico. Agora o departamento médico e a fisiologia irão cuidar muito bem delas e deixar na melhor condição possível. Ao mesmo tempo, vamos contar também com quem atuou menos tempo, e isso é importante, em jogos em sequência, precisamos contar com as meninas que não jogaram tantos minutos porque com certeza elas serão importantes para os próximos jogos - conclui. 

Nesta terça-feira (17), o Brasil enfrenta a Seleção da Bolívia, às 13h30, no estádio Julio Humberto Grandona, em Buenos Aires, na Argentina. Na estreia, a equipe boliviana perdeu para a Argentina por 5 a 0.

PATROCINADORES

Seleção Brasileira