Estreantes na Seleção Feminina Sub-20 descrevem a emoção da primeira convocação

Estreantes na Seleção Feminina Sub-20 descrevem a emoção da primeira convocação

A Seleção Feminina Sub-20 está convocada para mais um período de treinamentos. Ana Clara Guimarães, Ana Luiza Hansen, Bruna Peligrinelli, Caroliny Azevedo e Nayra Quaresma são as novidades na lista do técnico Jonas Urias.

Elenco da Seleção Feminina Sub-20 no jogo-treino contra o Retrô Masculino Sub-13 Elenco da Seleção Feminina Sub-20 no jogo-treino contra o Retrô Masculino Sub-13
Créditos: Marlon Costa/CBF

A Seleção Feminina Sub-20 está convocada para mais um período de treinamentos. Pela primeira vez, a preparação acontece no CT do Retrô, em Camaragibe (PE), entre os dias 19 de julho e 02 de agosto. Com o objetivo de aperfeiçoar a renovação da categoria, estimulando a interação entre as jogadoras através do volume de treinos, o técnico Jonas Urias selecionou muitos nomes frequentes em outras listas oficiais.  Entretanto, alguns foram novidade, como as atacantes Caroliny Azevedo, Nayra Quaresma e Bruna Peligrinelli, a meia Ana Luiza Hansen, e a lateral Ana Clara Guimarães, que já passou também pela Seleção Sub-17.

O caminho até vestir a Amarelinha não é fácil. Muitas atletas saem cedo de casa, deixando suas famílias em lugares distantes, em busca do sonho de representar seu país jogando futebol. A estreante Caroliny Azevedo, atacante do América-MG, relatou como a convocação foi importante e mudou a sua vida, tanto profissional, quanto pessoal, já que agora ela conseguirá ajudar ainda mais a mãe.

“Para mim é muito importante estar aqui e, com certeza, é a melhor coisa que aconteceu na minha carreira. Minha vida deu uma reviravolta, estou vivendo um momento muito feliz, aprendendo e ganhando experiência profissional e pessoal. Antes de ser convocada eu tinha contrato de formação, e agora tenho um profissional. Já conseguirei ajudar melhor a minha mãe, tenho recebido muitos elogios e apoio. É uma honra viver isso, está marcando a minha vida e a da minha família”, disse Caroliny em entrevista ao site da CBF.

Jogo-treino da Seleção Feminina Sub-20 x Retrô Masculino Sub-13. Caroliny Azevedo Caroliny Azevedo no jogo-treino da Seleção Feminina Sub-20 contra o Retrô Masculino Sub-13
Créditos: Marlon Costa/CBF

Nayra Quaresma, mais conhecida como Pimentinha, também enfrentou um caminho tortuoso para chegar até a Seleção. Natural de Barcarena, interior do Pará, Nayra defende o time profissional do Vasco da Gama, e viu o seu esforço valer a pena com a notícia da convocação.

“Ver meu sonho se realizando é uma sensação incrível. É muito gratificante saber que todo o meu esforço e toda a minha luta estão valendo a pena. Estar aqui significa que nada é impossível para aquela pessoa que tem um sonho e corre atrás. Não importa de onde você vem, e sim o seu esforço e vontade de vencer”, relatou a atacante.

Jogo-treino da Seleção Feminina Sub-20 x Retrô Masculino Sub-13. Nayra Quaresma A atacante Nayra Pimentinha no jogo-treino da Seleção Sub-20
Créditos: Marlon Costa/CBF

O orgulho da família, cria do Atlético Mineiro e outra craque no ataque, Bruna Peligrinelli falou sobre a sensação de realizar esse sonho, e disse estar sendo mais incrível do que imaginava. A jogadora acredita que a oportunidade vai dar mais visibilidade para a sua carreira e trará mais responsabilidade também.

“Estar aqui é a realização de um sonho, sempre sonhei com este momento, mas não imaginava que seria tão incrível como está sendo. É uma honra poder representar nosso país. Estou muito feliz e grata por essa oportunidade. A partir de agora haverá mais visibilidade para a minha carreira, maior responsabilidade também, serei reconhecida pelo que mais amo fazer: jogar futebol, além de poder ser o orgulho da minha família”, falou Bruna.

Jogo-treino da Seleção Feminina Sub-20 x Retrô Masculino Sub-13. Bruna Peligrinelli Bruna Peligrinelli no jogo-treino contra o Retrô Masculino Sub-13
Créditos: Marlon Costa/CBF

Experiente na base Canarinha, a defensora Ana Clara Guimarães já foi figurinha marcada na Seleção Sub-17, mas diz que ir para a Sub-20 é indescritível. A atleta, lateral no Grêmio, também exaltou a importância do trabalho de base para a sua carreira e afirmou levar para a vida, profissional e pessoal, o aprendizado conquistado nessas oportunidades.

“A sensação de ser convocada para a Sub-20 é indescritível. É uma honra estar aqui, poder trabalhar com profissionais incríveis e parceiras sensacionais. É uma mistura de sentimentos, mas é algo muito importante para mim e sei que, o meu aprendizado aqui dentro, vou levar para a vida, tanto profissional, quanto pessoal. Estou buscando crescer bastante, aprender muito e aproveitar essa ótima oportunidade. Eu já estive na Seleção Sub-17, sei que base nos traz bastante aprendizado e é de mera importância para minha carreira”, disse Ana Clara.

Jogo-treino da Seleção Feminina Sub-20 x Retrô Masculino Sub-13. Ana Clara Guimarães Ana Clara Guimarães, defensora da Seleção, no jogo-treino deste domingo (25)
Créditos: Marlon Costa/CBF

Além dos treinos diários, as comandadas do técnico Jonas Urias disputarão três jogos preparatórios ao longo da janela: diante da equipe de base do Retrô FC neste domingo (25), contra o time feminino do Náutico na próxima quinta-feira (29) e, por fim, encara o Botafogo-PB, no dia 1º de agosto. A meia Ana Luiza Hansen, atuante pela Ferroviária, deu detalhes sobre o período de treinamentos, exaltou a qualificação do grupo, e disse estar grata pela oportunidade de representar o Brasil e realizar seu sonho.

“O período de treinamentos está sendo muito produtivo, de muita intensidade e, sobretudo, muito aprendizado. Nosso grupo é muito qualificado e almeja grandes coisas, por isso, é importante buscar a maior evolução possível nesses dias em que estamos juntas. É indescritível a sensação de estar aqui, tenho muita gratidão e felicidade em poder representar o meu país. Essa convocação é a realização de um sonho que carrego comigo desde muito nova, e é também fruto de muito trabalho e dedicação diária”, declarou Ana Luiza.

Jogo-treino da Seleção Feminina Sub-20 x Retrô Masculino Sub-13. Ana Luiza Hansen A meia Ana Luiza Hansen no jogo-treino da Seleção Feminina Sub-20 contra o Retrô Masculino Sub-13
Créditos: Marlon Costa/CBF

 

PATROCINADORES

Seleção Brasileira nike guarana antarctica vivo itau mastercard voe gol semp tcl free fire kwai grupo cimed fiat pague menos bitci cafe 3 corações techno gym stats ports kin analytics globus brasil