Estreantes da Seleção Feminina Sub-17 narram emoção em vestir a Amarelinha

Estreantes da Seleção Feminina Sub-17 narram emoção em vestir a Amarelinha

Concentradas em Pinheiral (RJ), Luiza Calazans, Carolina Zacharias, Myrelle e Geovanna Marcella têm a primeira oportunidade de vestir a Amarelinha sob o comando de Simone Jatobá.

Carol Zacharias (à esquerda) e Luiza Calazans (à direita) em sua primeira experiência com a Seleção Feminina Sub-17 Carol Zacharias (à esquerda) e Luiza Calazans (à direita) em sua primeira experiência com a Seleção Feminina Sub-17
Créditos: Thais Magalhães/CBF

A convocação da Seleção Feminina Sub-17 para a janela de preparação de outubro era bastante aguardada. Afinal de contas, Simone Jatobá e sua comissão técnica teriam um período longo entre os dias 4 e 28 de outubro para observar as jogadoras. Mas para quatro jovens, esta experiência está sendo ainda mais especial. Convocadas pela primeira vez na categoria, Carolina Zacharias, Geovanna Marcella, Luiza Calazans e Myrelle Torres descreveram a sensação de ter o sonho de vestir a Amarelinha realizado.

Em entrevista ao site da CBF, as debutantes da Sub-17 analisaram o início do período preparatório e relembraram como receberam a tão aguardada notícia da convocação pela primeira vez.

“Primeiramente, é um sonho de todo mundo vestir a Amarelinha. Está sendo uma experiência incrível, uma baita oportunidade que a comissão deu pra gente. São 24 dias, é muito tempo, muito trabalho duro que vamos ter focando nos campeonatos e amistosos que teremos. O objetivo é treinar e se superar cada vez mais todo os dias”, projetou Carol Zacharias, meia do AD Centro Olímpico e da Canarinho.

“Essa sensação é muito boa em dividir o treino com as meninas novas e de outros times. Algumas a gente já conhecia, outras não, mas já criamos uma afinidade. Os treinos estão sendo excelentes, espero que todos os dias a gente consiga mostrar nosso trabalho para a Simone”, completou Luiza Calazans, defensora do Fluminense e da Seleção Feminina Sub-17.

Pia Sundhage e Comissão Técnica acompanham treino da Seleção Feminina Sub-17 em Pinheiral Luiza revelou que o entrosamento das recém-chegadas foi quase imediato com o restante do grupo
Créditos: Thais Magalhães/CBF

Quando o assunto foi o momento em que as jogadoras receberam a notícia da convocação inédita, as respostas foram unânimes: turbilhão de emoções e celebração com família e amigos.

“Foi bem inesperado, porque a gente estava lá no alojamento onde ficamos, e fomos ver os nomes das meninas que já são convocadas há mais tempo. E nisso eu acabei vendo o meu nome lá, fiquei em choque na hora. As meninas começaram a gritar e comemorar comigo. Demorou a cair a ficha, mas quando caiu fiquei muito feliz. É muito bom (vestir a Amarelinha), uma oportunidade única. Agora é honrar”, narrou Geovanna Marcella, atacante da Ferroviária.

Pia Sundhage e Comissão Técnica acompanham treino da Seleção Feminina Sub-17 em Pinheiral Geovanna era só alegria ao relembrar o momento em que soube da sua convocação para a Seleção Feminina Sub-17
Créditos: Thais Magalhães/CBF

“Tinha acabado de chegar do treino, a comissão me ligou. Foi uma baita surpresa, todo mundo da comissão me ligou. Meu pai já sabia, ele estava na ligação. Eu nem acreditei, chorei bastante com a minha família. Fiquei muito feliz de ter visto o meu nome na lista”, explicou Myrelle Torres, lateral do Santos.

Motivação Extra

Durante a primeira semana de atividades em Pinheiral, as jogadoras receberam uma visita para lá de especial. Acompanhada de sua Comissão Técnica, Pia Sundhage acompanhou um dia de treinamentos e observou atentamente as jovens que prometem ser o futuro do esporte no país. Além dela, o técnico Jonas Urias, treinador da Seleção Feminina Sub-20, também esteve presente.

“Foi muito especial a presença de todos eles que estão aqui, porque é um sonho de cada uma estar lá onde eles estão, é motivador demais. Quando a gente viu, olhamos para eles, parece que percebemos: ‘Caramba, é agora’. A gente deu tudo no treino. Foi muito bom receber eles aqui”, destacou Myrelle, antes de ser complementada por sua companheira de Seleção.

Pia Sundhage e Comissão Técnica acompanham treino da Seleção Feminina Sub-17 em Pinheiral Myrelle, atleta do Santos, durante seu primeiro treino com bola pela Seleção Feminina Sub-17
Créditos: Thais Magalhães/CBF

“É uma honra tê-los assistindo o nosso treino. A gente os vê na televisão, em jogos. É uma experiência incrível, você dá um gás a mais. Quando você está correndo e olha e que eles estão vendo o seu esforço, seu trabalho, então é bem gratificante”, resumiu Zacharias.

Pia Sundhage e Comissão Técnica acompanham treino da Seleção Feminina Sub-17 em Pinheiral Carol Zacharias destacou a importância para as atletas em ter a presença da técnica Pia Sundhage e sua comissão técnica durante os treinos
Créditos: Thais Magalhães/CBF

Na última quarta-feira (13), a Seleção Feminina derrotou a equipe Sub-18 do Fluminense por 6 a 0. No decorrer da preparação, as convocadas de Simone Jatobá ainda passarão por dois jogos-treinos. No dia 20, o desafio é contra o time Sub-13 masculino do Botafogo. Por fim, no dia 27, as Guerreiras do Brasil enfrentam seu terceiro teste, com adversário ainda a definir. 

PATROCINADORES

Seleção Brasileira nike guarana antarctica vivo itau mastercard voe gol bitci free fire kwai grupo cimed fiat pague menos semp tcl cafe 3 corações techno gym stats ports kin analytics globus brasil