"Progressão do trabalho", Marquinhos Xavier analisa início do Brasil na Copa do Mundo FIFA de Futsal

"Progressão do trabalho", Marquinhos Xavier analisa início do Brasil na Copa do Mundo FIFA de Futsal

Treinador gostou do que viu na goleada por 9 a 1 sobre o Vietnã, na estreia da Copa do Mundo FIFA de Futsal, dando ênfase à sequência do trabalho

Brasil estreou na Copa do Mundo FIFA de Futsal contra o Vietnã, na Lituânia Brasil estreou na Copa do Mundo FIFA de Futsal contra o Vietnã, na Lituânia
Créditos: Thais Magalhães/CBF

A Seleção Brasileira de Futsal largou com tudo na Copa do Mundo FIFA, goleando o Vietnã por 9 a 1, nesta segunda-feira (13), na Lituânia. Desde o início da preparação para o Mundial, o técnico Marquinhos Xavier vem batendo na tecla "progressão do trabalho". Para o treinador, apesar do placar elástico, a estreia contra os vietnamitas já serve para aparar algumas arestas, visando o melhor desempenho do time na sequência da competição.

"Estamos muito concentrados na progressão do trabalho, e não na perfeição. A gente sabe que tem muita coisa para ser ajustada. Essas partidas, além de nos dar pontuação, e possivelmente a classificação para a próxima fase, nos dão oportunidades para que a gente possa ajustar algumas situações", disse Marquinhos Xavier, em entrevista após a partida, antes de completar:

"O Vietnã é um time que tenta jogar, não rifa a bola. A gente sabia dessa informação, e por isso apostamos o tempo todo em uma defesa com mais pressão, tentando roubar a bola no campo do adversário e criar boas oportunidades".

Brasil estreou na Copa do Mundo FIFA de Futsal contra o Vietnã, na Lituânia Brasil estreou na Copa do Mundo FIFA de Futsal contra o Vietnã, na Lituânia
Créditos: Thais Magalhães/CBF

Marquinhos Xavier falou ainda sobre a importância da equipe se manter 100% atenta durante todo o jogo. Ele diz que faz de tudo para que ninguém sequer pisque dentro de quadra.

"O que a gente faz ali fora é sempre tentar manter o grupo lá dentro focado. Inconscientemente é natural que você, ao ter um placar um pouco mais elástico, entre em uma zona de conforto. E isso não pode acontecer. Nós teremos adversários pela frente que não permitirão esse tipo de situação. Então é manter todos focados e conscientes até o término da partida", concluiu o técnico do Brasil.

A Seleção Brasileira de Futsal volta à quadra na quinta-feira (16), para encarar a República Tcheca, às 14h (de Brasília), novamente na Klaipeda Arena. O duelo será válido pela segunda rodada do Grupo D.

 

PATROCINADORES

Seleção Brasileira nike guarana antarctica vivo itau mastercard voe gol semp tcl free fire kwai grupo cimed fiat pague menos bitci cafe 3 corações techno gym stats ports kin analytics globus brasil