Marquinhos Xavier faz balanço da Copa do Mundo FIFA de Futsal e revela expectativa para o último jogo

Marquinhos Xavier faz balanço da Copa do Mundo FIFA de Futsal e revela expectativa para o último jogo

Comandante da Canarinho lamentou a derrota nas semifinais, mas garantiu a equipe motivada para buscar o terceiro lugar da Copa do Mundo FIFA de Futsal

Treino oficial da Seleção Brasileira de Futsal na Vilnius Arena antes da partida diante de Marrocos. Marquinhos Marquinhos Xavier comanda treino da Seleção Brasileira de Futsal durante a Copa do Mundo FIFA
Créditos: Thais Magalhães/CBF

A Seleção Brasileira de Futsal ainda tem um último compromisso pela Copa do Mundo FIFA. Apesar da boa atuação nas semifinais, a equipe verde e amarela foi superada pela Argentina e vai disputar o terceiro lugar no próximo domingo, diante do Cazaquistão.

Ainda que o sonho do hexa tenha sido adiado, o técnico Marquinhos Xavier fez um balanço positivo da participação do Brasil no Mundial até aqui.

"A gente veio para jogar sete jogos, viemos para demonstrar o que conseguimos fazer nesse período de treinamento. E o Brasil jogou uma semifinal para ir à final, importante sempre ressaltar que essa avaliação, que é muito interna, foi positiva. Nós jogamos, criamos, erramos, nossos erros não foram nem maiores nem menores que os da Argentina. Talvez os nossos custaram os dois gols, os deles foram passíveis de correção, de defesa, enfim, mas nós viemos para fazer sete jogos", analisou o treinador.

Pensando no próximo desafio, a Canarinho iniciou, nesta sexta-feira (1), a preparação para buscar o terceiro lugar. Com os pés no chão, Marquinhos Xavier não esconde a dor pela derrota, mas garante um Brasil focado para encerrar o torneio da melhor maneira possível.

"Então, esse jogo de terceiro e quarto é o sétimo jogo. Claro que nós queríamos estar na final, mas nós temos que entregar tudo que a gente tem ainda para dar. Acho que o Brasil tem que dar uma demonstração também de que a terceira colocação é importante, valorizar tudo que se conquista é importante. Para esse grupo, para esse ciclo, talvez a medalha de terceiro lugar possa, não digo abrilhantar tudo que foi feito, as pessoas querem o primeiro lugar, mas acho que é importante a gente sair daqui marcando esse momento, essa passagem. Então, vamos jogar, nos motivar, avaliar com tranquilidade tudo que aconteceu e seguir o nosso trabalho, porque é assim que funciona. Após a derrota, a gente se levanta e segue a caminhada, porque a vida ainda é muito longa pela frente", encerrou.

A Seleção Brasileira enfrenta o Cazaquistão, no próximo domingo (3), às 12h (de Brasília), em Kaunas (LIT), valendo o terceiro lugar da Copa do Mundo FIFA de Futsal.

PATROCINADORES

Seleção Brasileira nike guarana antarctica vivo itau mastercard voe gol bitci free fire kwai grupo cimed fiat pague menos semp tcl cafe 3 corações techno gym stats ports kin analytics globus brasil