Marlon celebra gol na Copa do Mundo FIFA de Futsal: "Sentimento único"

Marlon celebra gol na Copa do Mundo FIFA de Futsal: "Sentimento único"

Fixo da Seleção Brasileira de Futsal marcou o quarto gol da goleada brasileira diante da República Tcheca, na última quinta-feira

Brasil x República Tcheca pela Copa do Mundo de Futsal da Lituânia. Marlon e Leandro Lino Brasil x República Tcheca pela Copa do Mundo de Futsal da Lituânia. Marlon e Leandro Lino
Créditos: Thais Magalhães/CBF

Contra a República Tcheca, a Seleção Brasileira de Futsal precisou de muita paciência para construir o resultado e sair de quadra com a vitória. Ainda mais persistente foi o fixo Marlon, que esperou os últimos segundos da partida para anotar um golaço e deixar sua marca pela primeira vez nesta Copa do Mundo FIFA. O resultado diante dos tchecos, pela segunda rodada do Grupo D, garantiu o Brasil nas oitavas de final do torneio.

“É uma vitória importante, pois nos deu a classificação. E um sentimento único porque estar na competição já é algo enorme para a gente, conseguir fazer um gol dá uma motivação a mais e uma segurança para o próximo jogo. E é importante também para a autoconfiança. Isso muda muito. Por ser um fixo, estar aparecendo no ataque, teoricamente, te deixa mais visível para o jogo. Todos os atletas querem fazer um gol, no Mundial nem se fala. Mas é isso, para a minha posição é importante a chegada no ataque”, comentou o jogador.

Brasil x República Tcheca pela Copa do Mundo de Futsal da Lituânia Brasil x República Tcheca pela Copa do Mundo de Futsal da Lituânia
Créditos: Thais Magalhães/CBF

Mas antes de balançar as redes, o camisa 4 da Seleção agradeceu ao companheiro Guitta, que, em um lance de rara infelicidade do fixo, salvou o Brasil e evitou o gol da República Tcheca.

“Comentei com o Guitta sobre isso, acho que foi o meu primeiro toque na bola. Ele fez uma defesa no um para um, a bola sobrou no rebote, eu estava em dúvida se vinha alguém atrás ou não, então fui tentar tirar para o lado e quase dei uma assistência. Mas o Guitta, como o grande goleiro que é, acabou nos salvando. Não sair perdendo é muito importante. A gente fez dois tempos distintos no jogo. O primeiro teve um pouco menos de intensidade, arriscamos menos para não sofrer um contra-ataque. O segundo foi melhor, começamos fazendo gols e isso nos deu uma tranquilidade para o resto do jogo”, analisou.

Buscando manter os 100% de aproveitamento e confirmar a liderança do grupo, o Brasil volta a quadra no domingo (19), às 10h (de Brasília), para encarar o Panamá, pela última rodada da primeira fase. 

PATROCINADORES

Seleção Brasileira nike guarana antarctica vivo itau mastercard voe gol bitci free fire kwai grupo cimed fiat pague menos semp tcl cafe 3 corações techno gym stats ports kin analytics globus brasil