Contra o Cazaquistão, Ferrão quer garantir a artilharia da Copa do Mundo FIFA de Futsal

Contra o Cazaquistão, Ferrão quer garantir a artilharia da Copa do Mundo FIFA de Futsal

Pivô da Seleção Brasileira de Futsal aparece no topo da artilharia do Mundial, com oito gols, e terá a chance de ampliar a marca neste domingo diante do Cazaquistão

Brasil x Japão pelas oitavas de final da Copa do Mundo de Futsal da Lituânia. Ferrão Brasil x Japão pelas oitavas de final da Copa do Mundo de Futsal da Lituânia. Ferrão
Créditos: Thais Magalhães/CBF

Na Lituânia, ninguém balançou mais redes do que Ferrão. O camisa 11 da Seleção Brasileira de Futsal é o artilheiro da Copa do Mundo FIFA até aqui, com oito gols feitos em seis jogos. No próximo domingo (3), diante do Cazaquistão, valendo o terceiro lugar do torneio, o pivô terá a chance de ampliar essa marca e garantir a artilharia do Mundial.

"Seleção Brasileira tem que sempre estar no lugar mais alto que é possível e hoje o lugar mais alto é o terceiro lugar. Então, vamos deixar tudo em quadra para conseguir isso para o Brasil. E para mim também tem uma motivação, a gente sempre brinca que artilheiro bom é artilheiro campeão, mas sem dúvida os gols e os objetivos pessoais também são importantes para a carreira de um atleta e fico contente de ser o artilheiro no momento e espero deixar tudo para contribuir para que a gente possa ser terceiro e também para levar essa artilharia", afirmou o jogador.

Sem esconder a dor pela derrota na semifinal, Ferrão sabe da responsabilidade de vestir a camisa da Seleção que mais vezes venceu a Copa do Mundo e também reconhece a importância de encerrar a participação no torneio da melhor maneira possível.

"A gente até já conversou, sabemos que foi um baque duro para nós ter perdido esse jogo, não poder disputar uma final, que era o sonho de todos os atletas, comissão, CBF. Não foi possível, mas nós sabemos que a gente representa uma nação, a gente leva uma camiseta muito pesada, que é a principal camiseta desse nosso esporte e do futebol também. Então, nós temos uma responsabilidade, a gente sabe que tem que deixar o máximo na quadra e também a gente quer por nós mesmos sair dessa Copa do Mundo com uma vitória", encerrou.

Ferrão marcou os primeiros quatro gols logo na estreia no Mundial diante do Vietnã. Na sequência, foram mais dois contra a República Tcheca também pela fase de grupos. Já no mata-mata, o camisa 11 deixou o dele uma vez contra o Japão e outra diante da Argentina. 

A Seleção Brasileira de Futsal enfrenta o Cazaquistão neste domingo (3), às 12h (de Brasília), em Kaunas (LIT), valendo o terceiro lugar da Copa do Mundo FIFA. 

PATROCINADORES

Seleção Brasileira nike guarana antarctica vivo itau mastercard voe gol bitci free fire kwai grupo cimed fiat pague menos semp tcl cafe 3 corações techno gym stats ports kin analytics globus brasil