Cria da Baixada, Daniel Cabral garante o pagode na trilha sonora da Seleção Sub-17

Cria da Baixada, Daniel Cabral garante o pagode na trilha sonora da Seleção Sub-17

Nascido em Mesquita, meio-campista não deixa faltar o pagode na caixa de som que embala a equipe brasileira

04/11/2019 - Treino da Seleção Brasileira Sub-17 no Estádio Abadião, em Brasília. Daniel Cabral 04/11/2019 - Treino da Seleção Brasileira Sub-17 no Estádio Abadião, em Brasília. Daniel Cabral
Créditos: Alexandre Loureiro/CBF

Cravado no meio da Baixada Fluminense, o município de Mesquita se emancipou de Nova Iguaçu em 1999. Três anos depois, saiu de lá um de seus mais orgulhosos filhos: Daniel Cabral. Meio-campista da Seleção Brasileira, ele carrega até hoje uma das principais marcas de sua terra, o pagode.

Durante os treinos, aquecimentos e momentos pré-jogo, Daniel é um dos "DJs" mais requisitados do elenco. É dono de uma das caixas de som que o grupo trouxe para a disputa da Copa do Mundo e sempre que pode, coloca um pagode para tocar. Entre seus artistas preferidos, estão os cantores Ferrugem e Tiêe. Quando não está com a caixa, também ajuda a formar a batucada dos jogadores. Mesmo que seja só na palma da mão:

- Gosto de um pagode. Antes do jogo, temos nossos instrumentos, a gente sempre faz uma resenha, faz um pagode no busão. Mas não sei tocar nenhum instrumento, vou só na voz. É um pouco da minha raiz, meus amigos, minha família, todos gostam muito de pagode. E é do futebol também. Jogador que não gosta de pagode não existe (risos).

Foi justamente na Baixada Fluminense que Daniel começou sua vida no futebol. Ou melhor, no futsal. Nas quadras do Tênis Clube Mesquita, o jovem descobriu a paixão pela bola. O clube organizava times de nível para enfrentar os grandes do Rio de Janeiro. Em uma das competições que disputou pelo Mesquita, aos sete anos, recebeu um convite para jogar no Flamengo, clube de seu coração. Não pensou duas vezes.

Revelação das categorias de base do Rubro-negro, Daniel Cabral acumulou conquistas com a camisa do Fla. No último ano, ganhou o Brasileirão e a Copa do Brasil Sub-17 pelo clube. Agora, o sonho é levantar uma taça com a camisa da Seleção Brasileira. Daniel esteve no time que foi eliminado na primeira fase do Sul-Americano Sub-17, mas quer escrever uma história diferente no Mundial.

Para isso, o duelo contra o Chile, na próxima quarta-feira, é mais do que fundamental. O Brasil disputa com os chilenos uma vaga nas quartas de final da Copa do Mundo.

- Com certeza vai ser um jogo muito difícil, é uma grande equipe. Mas estamos muito confiantes para mais este confronto. Queremos fazer nosso melhor e seguir com nosso bom trabalho. É uma outra competição, um outro momento - afirmou Daniel.

O objetivo da Seleção Brasileira é claro: chegar à final e conquistar o tetracampeonato mundial sub-17. Mas o título ainda é apenas uma ambição distante. Não dá para saber se o Brasil conseguirá chegar até lá, mas uma coisa é certa. Onde quer que essa Seleção vá, lá estarão Daniel Cabral, sua caixa de som e o pagode rolando.

PATROCINADORES

Seleção Brasileira Nike Guaraná Antártica VIVO ITAÚ Mastercard GOL CIMED SEMP TCL FIAT Pague Menos BitCi 3 Corações Techno Gym Stat Sports Kin Analytics Globus