Brasil encara Suíça no Desafio Internacional

Brasil encara Suíça no Desafio Internacional

Invicto há 49 partidas, o Brasil estreia em 2018 contra a Suíça em dois jogos pelo Desafio Internacional neste sábado e domingo

Desafio Internacional 2018 BEACH SOCCER.2

Créditos: Confederação de Beach Soccer do Brasil

Santos (SP) – Ano novo, metas renovadas. Invicto há 49 partidas, o Brasil estreia em 2018 contra a Suíça neste fim de semana, em dois jogos pelo Desafio Internacional de Beach Soccer, confrontos que serão disputados neste sábado, dia 27 (às 11h30min / horário de Brasília), e domingo, dia 28 (10h30min), na Arena Verão, montada na praia do Gonzaga, em Santos (SP) – entrada franca e transmissão ao vivo pelo canal SporTV. Atual pentacampeã invicta da Copa do Mundo FIFA (2017-2009-2008-2007-2006), a Seleção Brasileira vai enfrentar os suíços pela 15ª vez, com 14 triunfos no histórico do confronto. Santos também dá sorte: são 18 partidas e seis torneios nas areias santistas até hoje e o Brasil não sabe o que é derrota.

– Santos sempre nos recebeu muito bem, é um lugar onde gostamos de jogar, que só nos traz só boas lembranças. Em nossa caminhada para a Copa do Mundo das Bahamas, fomos campeões do Mundialito e da Copa América na praia do Gonzaga e o carinho de todos foi muito especial. É bom esta de volta, reencontrar com os santistas – afirmou o atacante Lucão.

Esta será a sétima competição da Seleção Brasileira em Santos: Copa América (1994), Copa América (1995), Copa das Nações (2013), Copa América (2013), Mundialito Brasil (2016) e Copa América (2016). Diante da Suíça, vice-campeã mundial em Dubai 2009 (derrotada pelo Brasil por 10 a 5 na final), além do discurso de respeito ao adversário, a ordem é ter atenção, em especial com o grandalhão Stankovic, ‘Bola de Ouro’ e ‘Chuteira de Ouro’ FIFA 2009.

– A Suíça é uma seleção de muita qualidade, uma das mais fortes da Europa, tem jogadores experientes e perigosos, como o Stankovic. É um artilheiro, alguém que consegue jogar num espaço curto, tem habilidade e não pode ter espaços. Não podemos dar liberdade para ele. Mas não é só ele. Tem ainda Spacca, Borer, Ott… É uma equipe fortíssima – elogiou Luquinhas.

Sob o comando de Gilberto, o Brasil disputou 11 competições e está invicto com 11 títulos: Grand Prix Internacional 2017 (Quanzhou-China), Copa Intercontinental 2017 (Dubai-Emirados Árabes), Liga Sul-Americana Zona Norte 2017 (Lima-Peru), Copa do Mundo 2017 (Nassau-Bahamas), Mundialito de Portugal (Cascais-2017), Eliminatórias Conmebol 2017 (Assunção-Paraguai), Copa América 2016 (Santos-SP), Copa Intercontinental 2016 (Dubai-Emirados Árabes), Mundialito Brasil 2016 (Santos-SP), Mundialito Cascais 2016 (Cascais-Portugal) e Sul-Americano 2016 (Vitória-ES).

Abaixo a relação de convocados.
Goleiros – Mão (Sampaio Corrêa-MA) e Rafael Padilha (Vasco da Gama-RJ)
Defensores – Bruno Xavier (CTM Missão-ES), Filipe (Delta Saratov-Rússia), Fernando DDI (Corinthians-SP), Luquinhas (Vasco da Gama-RJ) e Antônio (Vasco da Gama-RJ)
Atacantes – Nelito (Lokomotiv-Rússia), Datinha (Sampaio Corrêa-MA), José Lucas (Sambenetesse-ITA), Lucão (Vasco da Gama-RJ) e Rafinha Amorim (Vasco da Gama-RJ)

A Seleção Brasileira tem patrocínios de Ultrafarma / Sidney Oliveira e Nike, e apoios de Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e Marinha do Brasil

PATROCINADORES

Seleção Brasileira NikeItaúVIVOGuaraná AntárticaMastercardGOLGrupo CIMEDSEMP TCLFIATUltrafarmaEnglish LiveTechnogymStatsports3 Corações