Brasil encara Suíça na abertura do Grand Prix

Brasil encara Suíça na abertura do Grand Prix

Seleção Brasileira enfrenta suíços na abertura da competição em Quanzhou. Esta será a primeira vez em 24 anos que o time Canarinho vai jogar em areias chinesas

Seleção Brasileira de Beach Soccer estreia no Mundialito de Cascais

Créditos: Divulgação/CBSB

Quando a bola rolar nesta sexta-feira (15), em Quanzhou, na China, brasileiros e suíços estarão fazendo parte da história. Enquanto o beach soccer ainda engatinha em areias chinesas, os atuais pentacampeões da Copa do Mundo FIFA vão dar um passo largo na popularização da modalidade no país protagonizando um confronto repleto de tradição e rivalidade, que já foi até disputado em final de Mundial. Brasil e Suíça entram em quadra a partir das 4h30 da madrugada no horário de Brasília (14h30 no horário local), em partida que abre o Grand Prix Internacional.

A competição, primeira a nível internacional realizada no país, faz parte de um intercâmbio firmado pela Confederação de Beach Soccer do Brasil (CBSB) e autoridades locais, que tem por objetivo promover o desenvolvimento do beach soccer localmente com a oportunidade de jogar para um público novo. O torneio ainda terá a participação do Peru e será disputado até domingo, dia 17. 

– Fomos muito bem recebidos aqui na China. Todos muito felizes, simpáticos, está sendo uma experiência realmente diferente, muito especial. Visitamos uma escola, uma universidade, encontramos com as pessoas na rua, fomos a pontos turísticos de Quanzhou, e a melhor maneira de retribuir todo esse carinho é fazendo um bom campeonato, jogar o nosso melhor, muito gols e com a nossa alegria. O Brasil nunca jogou na China, é a primeira vez, então vamos fazer uma festa inesquecível com os fãs chineses – afirmou o capitão Bruno Xavier.

Contando com a visita à China, a Seleção Brasileira acumula carimbos de 30 países visitados em 24 anos de história da modalidade. O confronto contra os suíços em areias chinesas não é o primeiro que pode ser considerado ‘inusitado’: as duas seleções já se enfrentaram duas vezes dentro de uma estação de trem, em Zurique (2008 e 2009), e na quadra central do Brasil Open de Tênis (2010), na Costa do Sauípe.

Diante de um adversário bastante conhecido, a Canarinho pode chegar a uma marca centenária. Em 13 partidas diante dos suíços, são 99 gols marcados (52 sofridos) em 13 vitórias, sendo que a mais importante delas aconteceu em 2009, nos Emirados Árabes, na conquista do tetracampeonato mundial invicto: 10 a 5. Lá estavam Mão, pelo Brasil, Spacca e Schirinzi, pela Suíça, que se enfrentarão novamente, oito anos depois. Já o último jogo entre as equipes aconteceu em 2014 e terminou com uma vitória verde-amarela por 7 a 3, em Salvador. 

– A Suíça é uma seleção forte, joga um beach soccer bonito, de belas jogadas, e é uma das forças da Europa. Os chineses vão ter a chance de ver um jogo de duas equipes que gostam de fazer gols, de jogar pra frente, e estarmos aqui, para uma partida como essa, é algo que vai marcar a vida de todos. Temos uma missão que é ajudar o país a entender, a desenvolver a modalidade, e existe um potencial muito grande para isso. Fico feliz de estar participando desse momento, de poder ver que o esporte vai crescer em um país que gosta tanto de esporte – disse Mão.

Sob o comando de Gilberto Costa, o Brasil está invicto a 47 partidas – última derrota em julho de 2015 – e conquistou todas as dez competições que disputou: Copa Intercontinental 2017 (Dubai-Emirados Árabes), Liga Sul-Americana Zona Norte 2017 (Lima-Peru), Copa do Mundo 2017 (Nassau-Bahamas), Mundialito de Portugal (Cascais-2017), Eliminatórias Conmebol 2017 (Assunção-Paraguai), Copa América 2016 (Santos-SP), Copa Intercontinental 2016 (Dubai-Emirados Árabes), Mundialito Brasil 2016 (Santos-SP), Mundialito Cascais 2016 (Cascais-Portugal) e Sul-Americano 2016 (Vitória-ES).

TABELA GRAND PRIX INTERNACIONAL

15/12 – BRASIL x Suíça (4h30 de horário de Brasília)
16/12 – BRASIL x Peru (4h30 de horário de Brasília)
17/12 – Suíça x Peru (4h30 de horário de Brasília)

PATROCINADORES

Seleção Brasileira