Seleção Sub-17 empata com Holanda em 2 a 2 pelo Torneio de Montaigu

Torneio de Montaigu 2022

La Boissière des Landes, França Quinta, 14 de Abril de 2022 13:30
Brasil

Brasil

Holanda

Holanda

Segunda rodada

Seleção Sub-17 empata com Holanda em 2 a 2 pelo Torneio de Montaigu

Brasil sai atrás no placar, mas, com dois gols de Endrick, chega ao empate e joga com a Inglaterra a classificação para a final do Torneio de Montaigu

 

Quando Brasil e Holanda enfrentam-se em campo é coisa de cinema. O roteiro reserva sempre emoção e reviravoltas. Outra continuação deste longa-metragem da bola foi escrita na tarde desta quinta-feira (14), na França. Pela segunda rodada do tradicional Torneio de Montaigu, a Seleção Brasileira Sub-17 empatou em 2 a 2 com os holandeses, no Estádio La Boissiere Des Landes, em jogo de muita disputa por protagonismo. 

Antes de a bola rolar já tinha personagem querendo roubar a cena. Um mascote passou mal durante a execução dos hinos nacionais. O menino rapidamente foi atendido e ficou bem. Nada que tirasse a atenção dos milhares de espectadores espremidos no entorno do gramado. Tudo para não perder nenhum dos 80 minutos de história a ser contada.

Para o Brasil, o duelo valia a classificação antecipada para a decisão do campeonato. A Seleção Brasileira não conquista o Torneio de Montaigu há 38 anos. Dispostos a dar novos rumos a essa saga, o núcleo formado pelos atacantes Pedro, Endrick e Luiz Henrique, como na estreia contra o México, deu muito trabalho nos minutos iniciais, cercando os zagueiros nas saídas de bola e imprimindo velocidade nas transições ofensivas. 

Aos 8 minutos, o atacante Endrick teve sua primeira chance no jogo, em chute de fora da área. O camisa 9 deu ali o primeiro sinal de que buscaria  o protagonismo neste episódio. Dois minutos depois, ele tentou um voleio, após bola escorada por Pedrinho. Se a bola entra já teria valido o ingresso. 

Aos 26 minutos, foi a vez de Luiz Guilherme fazer grande jogada pelo lado direito do ataque, e com a habilidade de quem ostenta a mítica 10, finalizou, mas, no rebote, ninguém conseguiu concluir para o gol.

A Holanda, como sempre, não desiste de brigar pelo papel de mocinho. Coincidentemente, contava em seu ataque com um infiltrado brasileiro. Zépiqueno Redmond (É isso mesmo. Zépiqueno), que já nasceu com nome de personagem clássico do cinema nacional, abriu espaço do lado direito da defesa brasileira, de onde saiu o primeiro gol do jogo. Um golaço após rápida troca de passes. O camisa 10 holandês Julian Oerip chutou sem chances para o goleiro César.

Brasil e Holanda nunca será um blockbuster qualquer, muito menos um filme cabeça, difícil de ser entendido. Esse clássico é entretenimento. Toca lá naquele sentimento guardado. Que pode ser de desespero, mas, naquele momento, foi de esperança para a equipe brasileira. Foi o que motivou o lateral João Henrique quando recebeu uma bola na linha de fundo e cruzou para a área. O zagueiro cortou. O árbitro apontou toque na mão. Pênalti para o Brasil. Seria o clímax do roteiro da tarde? Endrick assumiu a responsabilidade, cobrou forte e empatou a partida aos 36 minutos.

Seleção Sub-17 empata com Holanda em 2 a 2 pelo Torneio de Montaigu Seleção Sub-17 empata com Holanda em 2 a 2 pelo Torneio de Montaigu
Créditos: Bruno Pacheco/CBF

O técnico brasileiro Phelipe Leal voltou com a mesma equipe para a segundo tempo. Mais 40 minutos para buscar a virada. Luiz Gustavo (Bahia) foi substituído por Bernardo Valim. Nesse instante do jogo, a luta pela bola era ferrenha. Ninguém queria dar espaço para o outro brilhar. Até que, aos 10 minutos do segundo tempo, a defesa brasileira não se entendeu na interpretação e acabou cedendo uma linha do texto para a atuação holandesa. Pênalti. A história ganharia novos vilões? Jesse Bal cobrou sem chances para o goleiro César. Brasil atrás do placar, de novo.

Só que esse capítulo de Brasil e Holanda já tinha seu ator preferido. Endrick, mais uma vez, apareceu para salvar o desfecho brasileiro. E, após seguidas tentativas, o camisa 9 recebeu bola de Luiz Henrique, brigou com os zagueiros, ganhou a frente e finalizou para empatar o jogo: 2 a 2.

O Brasil continuou buscando o ataque e criou mais algumas boas chances para tomar a dianteira do placar. Ainda deu tempo do goleiro César fazer uma grande defesa após cabeçada do holandês.

As luzes se acenderam. A cena terminou sem mocinhos ou vilões. Outro clássico Brasil e Holanda. 

Com o resultado, o Brasil chegou aos 4 pontos no Grupo B da competição. A Holanda está com 2 pontos. Na próximo sábado, o Brasil enfrenta a Inglaterra no jogo que decide quem fará a final do Torneio de Montaigu. Inglaterra venceu o México por 3 a 0 e também soma 4 pontos. Os primeiros colocados dos dois grupos disputam o troféu de campeão.

BRASIL: César, Vitor Reis, Da Mata, Dalla Corte e João Henrique; Luiz Gustavo (Bernardo Valim), Vitor Figueiredo e Dudu, Luiz Guilherme (Felipe), Pedrinho e Endrick.

Seleção Sub-17 empata com Holanda em 2 a 2 pelo Torneio de Montaigu Seleção Sub-17 empata com Holanda em 2 a 2 pelo Torneio de Montaigu
Créditos: Bruno Pacheco/CBF

Seleção Sub-17 empata com Holanda em 2 a 2 pelo Torneio de Montaigu Seleção Sub-17 empata com Holanda em 2 a 2 pelo Torneio de Montaigu
Créditos: Bruno Pacheco/CBF

Seleção Sub-17 empata com Holanda em 2 a 2 pelo Torneio de Montaigu Seleção Sub-17 empata com Holanda em 2 a 2 pelo Torneio de Montaigu
Créditos: Bruno Pacheco/CBF

PATROCINADORES

Seleção Brasileira