Artilheiro, Richarlison elogia grupo da Seleção Olímpica: 'Muito forte'

Artilheiro, Richarlison elogia grupo da Seleção Olímpica: 'Muito forte'

Em entrevista coletiva, atacante da Seleção destacou orgulho de defender o Brasil nos Jogos Olímpicos

Brasil x Arábia Saudita pela terceira rodada da Olimpíada de Tóquio. Richarlison. Brasil x Arábia Saudita pela terceira rodada da Olimpíada de Tóquio. Richarlison.
Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Artilheiro da Olimpíada de Tóquio 2020, com cinco gols marcados, Richarlison se prepara para o primeiro jogo de mata-mata da Seleção Brasileira no torneio. No dia em que a Seleção iniciou os trabalhos de olho no confronto com o Egito, o atacante falou sobre o que espera do duelo em entrevista coletiva.

"Ainda mais como as equipes vêm jogando contra o Brasil, estão vindo por uma bola, como nos últimos dois jogos. Vimos a dificuldade que é penetrar na defesa adversária, então, é estar focado nesses últimos três jogos porque é agora que vale tudo mesmo. É mata-mata e sabemos que se errarmos estamos fora. Vamos consertar tudo que tem para consertar amanhã durante o treinamento, porque acabamos fazendo um primeiro tempo muito abaixo do normal no último jogo, precisamos melhorar e entrar 100%", projetou Richarlison.

Nos três jogos na Olimpíada de Tóquio, contra Espanha, Argentina e Austrália, o Egito sofreu apenas um gol. Superar a forte defesa dos Faraós será um grande desafio para a equipe, mas o atacante confia na qualidade de seus companheiros para imprimir o volume de jogo necessário no duelo.

"Aqui temos um grupo muito forte, onde todos os atletas são destaques nos seus clubes. Qualquer um que jogar entre os 11 vai dar conta do recado. Quem tem entrado na segunda parte tem nos ajudado muito. Nesse último jogo, por exemplo, saiu dois gols depois das substituições" , disse.

O entrosamento com os companheiros é só mais um fator que indica o quão à vontade Richarlison está na Seleção. O atacante tem curtido muito a experiência de ser um atleta olímpico. Orgulhoso por poder defender o Brasil, ele falou sobre a sensação de chegar em solo japonês para um evento deste tamanho.

"O momento mais marcante para mim, com certeza, foi quando cheguei aqui no Japão. Foi quando acreditei que realmente estava nos Jogos Olímpicos. Vinha sonhando com esse momento desde 2019. Lembro que em um amistoso que tivemos na Arábia Saudita me perguntaram se gostaria de vir para a Olimpíada. Respondi com toda convicção que sim e hoje estou aqui", lembrou.

No próximo sábado (31), às 7h (horário de Brasília), Brasil e Egito se enfrentam no Estádio de Saitama, pelas quartas de final dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

PATROCINADORES

Seleção Brasileira nike guarana antarctica vivo itau mastercard voe gol bitci free fire kwai grupo cimed fiat pague menos semp tcl cafe 3 corações techno gym stats ports kin analytics globus brasil