Feminina Sub-20 conhece o basquete paralímpico

Feminina Sub-20 conhece o basquete paralímpico

Hadda Guerchouche, ex-atleta e coach paralímpica francesa, conversa com jogadoras brasileiras e passa um pouco da sua experiência de vida

Participar de uma Copa do Mundo vai muito além das quatro linhas. Mais do que disputar as partidas da competição, as equipes também aproveitam para trocar experiências com o país sede. Nesta segunda-feira (6), por exemplo, a Seleção Feminina Sub-20 esteve no Centro Médico e Pedagógico de Rennes, cidade onde a equipe está concentrada neste momento.

As meninas brasileiras foram recebidas pela ex-atleta e coach paralímpica francesa, Hadda Guerchouche. Cadeirante desde a infância por conta de uma paralisia decorrente de poliomielite, ela passou um pouco de sua experiência de vida e no esporte para as jogadoras.

Além do bate-papo, ela também propôs um desafio: ensinar noções básicas do basquete de cadeira de rodas, umas das modalidades que ela utiliza para treinamento no centro médico, e colocar as meninas para praticar um pouco.

O resultado foi uma tarde enriquecedora para todos os presentes. Jogos divertidos propostos pela equipe do Centro, inspiração com as histórias contadas e uma mensagem ressaltada diversas vezes por Hadda Guerchouche:

– O medo paralisa, mas a ação liberta. Não tenham medo de agir, mesmo diante de algo que pareça difícil.

PATROCINADORES

Seleção Brasileira NikeItaúVIVOGuaraná AntárticaMastercardGOLGrupo CIMEDSEMP TCLFIATUltrafarmaEnglish LiveTechnogymStatsports3 Corações