Tite comemora primeira vez com a Seleção Brasileira no Maracanã

Tite comemora primeira vez com a Seleção Brasileira no Maracanã

Após vencer a Argentina por 2 a 0, Seleção Brasileira vai disputar a final da Copa América no Maracanã. Vai ser a estreia de Tite no estádio comandando o Brasil

Brasil x Argentina pela semifinal da Copa América Brasil x Argentina pela semifinal da Copa América
Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Próxima parada: Maracanã, Rio de Janeiro. O próximo compromisso da Seleção Brasileira já está marcado. Os comandados de Tite estarão no templo do futebol brasileiro no próximo domingo, às 17h, para a final da Copa América 2019. A Canarinho garantiu vaga na decisão após vencer a Argentina por 2 a 0, no Mineirão, pela semifinal. 

A disputa do título no Maracanã tem um sabor ainda mais especial para o treinador da Seleção. Tite vai comandar o Brasil pela primeira vez no famoso palco e, justamente, numa final. O técnico fez questão de relembrar o começo de sua carreira no Veranópolis, onde o diretor lhe disse que a primeira vez a gente nunca esquece. Ele ainda brincou dizendo que agora vai se tornar verdadeiramente treinador da Seleção Brasileira.

— Chego com muita tranquilidade, sabendo que é uma exposição muito grande. Mas com muita paz, de fazer o trabalho, de seguir na mesma forma, preparação, pedindo para os atletas buscarem recuperação. Tem outra coisa, vou me tornar verdadeiramente técnico da Seleção Brasileira. A boleirada fala assim: "jogou bola?". Eu falo: "joguei". Eles perguntam: "jogou no Maracanã?". Eu vou treinar no Maracanã — comentou.

Tite destacou também a força mental e atuação de Daniel Alves. O lateral teve uma grande exibição diante da Argentina, sendo eleito melhor em campo e responsável pelo começo da jogada que resultou no primeiro gol da Seleção. Ele recuperou a bola no meio de campo, deu um balão e deixou outro adversário no chão antes de rolar para Roberto Firmino. O atacante bateu cruzado para Gabriel Jesus, que abriu o placar. 

— Essa capacidade mental de recuperação. Segundo essa capacidade física e técnica. O adversário começou a explorar. Fico feliz pela naturalidade que ele tem. O Dani é do bem, que bom que é poder lidar com atletas com essa capacidade e essa característica - destacou.

Confira outros pontos da entrevista coletiva do técnico Tite.

Gabriel Jesus

— O Gabriel cativa todos profissionais que trabalham com ele. Ele tem uma marca, não se entrega nunca. Eu só coloco para ele para suportar a dor um pouquinho. Ele vai refinar a conclusão, porque é jovem, está trabalhando em um grande centro. Vai melhorar. Se pedir para fazer 50 finalizações, ele vai fazer 51.

Comemoração dos jogadores

— Os atletas falavam assim: “juntos na final”. Estou fazendo o relato por essa consciência e aí faço complemento. Grande equipe é feita com cabeça. Corpo só responde aquilo que estiver mentalmente forte. Pressão, adversários, cobranças, rivalidade entre eles. Atleta tem que estar muito forte. Eles têm demonstrado e dado resposta nesse aspecto.

Messi

— Grande jogo, duas equipes com recursos técnicos impressionantes. Falei com Scaloni. Messi é extraterrestre. É excepcional. Tanto nas ações com bola, como sem, de participação no jogo. Fora as qualidades individuais dos outros atletas, mas ele merece essa reverência. E neutralizar um jogador, diminuir as ações, você não consegue, mexe um pouco na estrutura. Trouxe Firmino mais atrás para diminuir as ações dele. Ficamos com menos posse de bola do que normalmente temos. Trouxe a efetividade, nas jogadas, de ser decisivo. Mais um passo para ir à final. 

 

PATROCINADORES

Seleção Brasileira Nike Itaú VIVO Guaraná Antártica Mastercard GOL CIMED Semp TCL FIAT 3 Corações Techno GYM STAT Sports