Copa América: Zico e Tita relembram triunfo da Seleção sobre a Bolívia

Copa América: Zico e Tita relembram triunfo da Seleção sobre a Bolívia

Jogadores marcaram os gols da vitória da Seleção por 2 a 0 em 1979. Duelo foi o primeiro do torneio no Morumbi, que receberá a abertura da Copa América em 2019

Sorteio dos grupos da Copa América 2019

Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Quarenta anos e uma grande coincidência separam dois duelos da Copa América na história do Morumbi. Em 1979, o Brasil fez seu primeiro - e até agora, único - jogo do torneio no estádio, em vitória por 2 a 0 sobre a Bolívia. Já em 2019, o sorteio dos grupos da competição sul-americana fez com que as equipes se reencontrassem. A Seleção Brasileira encara a Bolívia no Morumbi na estreia da Copa América, no dia 14 de junho, às 21h30 (Brasília).

Tita e Zico marcaram os gols no Morumbi e foram os grandes personagens da vitória da Canarinho por 2 a 0. O resultado positivo deu a vantagem do empate à Seleção para o clássico contra a Argentina, que fechou a disputa no grupo B da Copa América daquele ano. O camisa 24, que tinha acabado de entrar na vaga do titular Nilson Batata, falou à reportagem da CBF sobre a alegria de ter inaugurado o placar no confronto, logo após receber bola alçada por Júnior pela esquerda. 

- Foi um dia bem especial para mim. Eu tinha jogado contra a Argentina uma semana antes e foi minha estreia pela Seleção, no Maracanã. Tinha feito o gol da vitória! E aí, fomos para São Paulo para esse duelo contra a Bolívia. Mas o titular na época era o Nilton Batata, então não comecei jogando. Estava na reserva e quando acabou o primeiro tempo, o Batata estava com um problema nas costas, estava sem condições de continuar e pediu para sair. Entrei no intervalo e logo na primeira bola que eu toquei, marquei o gol (risos). Esse gol teve um sabor muito especial para mim por isso! As pessoas sempre diziam que era muito difícil jogar em São Paulo, que a Seleção não jogava bem lá. Aconteceu que marquei logo no meu primeiro toque, então teve um sabor especial - disse Tita.

Já Zico, que carimbou a vitória verde e amarela nos acréscimos, ainda foi protagonista de um princípio de confusão. Após marcar o segundo gol da Seleção Brasileira, o Galinho de Quintino levou um chute de um jogador da Bolívia - a situação terminou em corre-corre e a polícia teve que intervir para evitar agressões. Por fim, o árbitro encerrou a partida.

- Na época era um jogo lá, outro cá (a edição de 1979 da Copa América, assim como 1975 e 1983, não teve sede fixa). Aquele segundo gol contra a Bolívia ajudou o Brasil a ficar com a vantagem do empate no jogo seguinte, contra a Argentina, em Buenos Aires. Passamos com um 2 a 2. Na hora da comemoração no Morumbi, recebi um chute na canela de um boliviano. Parei, olhei para trás, o cara saiu correndo e eu falei “foi esse aqui”. Começou uma pancadaria, o tempo fechou, mas ninguém foi expulso. Infelizmente não joguei a semifinal contra o Paraguai, porque me lesionei em um jogo com o Flamengo. Caímos, eles passaram e foram campeões da Copa América - completou o ex-camisa 10.

Treino aberto da Seleção Brasileira no Morumbi - Canarinho Na estreia da Copa América 2019, Seleção irá enfrentar a Bolívia no Morumbi
Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

As expectativas de Tita e Zico para a Copa América estão mais que otimistas - afinal, o Brasil sagrou-se campeão da disputa em todas as quatro edições que sediou (1919, 1922, 1949 e 1989). O nome do comandante Tite também é citado como um diferencial para o bom desempenho da Canarinho.

- Estou muito confiante na Seleção! Toda aquela garotada da Copa de 2014 já vem amadurecendo, estão com uma certa maturidade. Está na hora de o Brasil mostrar sua categoria, sua força, sua superioridade. Se impor em casa, o Brasil tem todas as condições de ser campeão, acho que é o favorito de todo mundo. Sempre é o favorito, mas agora jogando em casa, vai ser muito mais. Confio muito na Seleção - finalizou Tita.

Brasil e Bolívia se enfrentaram pela primeira vez na Copa do Mundo de 1930, mas o duelo inaugural na Copa América só aconteceu 15 anos depois, em 1945. Na ocasião, a Canarinho venceu por 2 a 0 no Estádio Nacional de Santiago (Chile). Desde então, foram dez jogos no torneio sul-americano, com oito vitórias brasileiras e duas derrotas. A maior goleada no confronto foi um triunfo da Seleção por 10 a 1, na Copa América de 1949.

Desde a inauguração do Estádio Cícero Pompeu de Toledo (nome oficial do Morumbi) em 1960, a Canarinho acumula 28 jogos disputados no estádio. Até o momento, são 19 vitórias e oito empates na casa do São Paulo, somando 27 partidas de invencibilidade. O único tropeço foi no primeiro jogo da Seleção no estádio, na Copa Roca de 1963, quando a rival Argentina venceu por 3 a 2.

O Brasil irá enfrentar Bolívia, Peru e Venezuela na fase de grupos da Copa América 2019, respectivamente. Além do duelo de estreia no Morumbi, a Seleção irá mandar seus jogos na Arena Fonte Nova e na Arena Corinthians.

PATROCINADORES

Seleção Brasileira NikeItaúVIVOGuaraná AntárticaMastercardGOLGrupo CIMEDSEMP TCLFIATUltrafarmaEnglish LiveTechnogymStatsports3 Corações