Remanescente de 2007, Daniel Alves reencontra Argentina na Copa América

Remanescente de 2007, Daniel Alves reencontra Argentina na Copa América

No dia 15 de julho de 2007, Daniel Alves fez o terceiro gol da Seleção Brasileira e fechou a vitória que deu o oitavo título da Copa América para o Brasil

Brasil x Argentina - Copa América 2007

Créditos: Sergio Pinto / CBF

Nesta terça-feira (2) a Seleção Brasileira entra em campo para enfrentar a Argentina, no Mineirão. Único remanescente brasileiro do último confronto entre as duas equipes na Copa América, Daniel Alves tem boas lembranças do clássico. Substituto do meio-campista Elano, que saiu no primeiro tempo por contusão, o lateral direito fez o gol que selou o título da Copa América de 2007 para o Brasil, que venceu por 3 a 0.

Pintado como azarão da final da Copa América, o Brasil entregou sua melhor atuação no torneio no momento mais oportuno. Este foi o bicampeonato continental e o oitavo da história da Seleção. A vitória começou a ser construída logo aos 3 minutos de partida, quando Vágner Love roubou a bola no campo de defesa e iniciou jogada de contra-ataque. Em seguida, Elano fez grande lançamento para Júlio Baptista, que acertou um chute no ângulo de Abbondanzieri.

Aos 40min, Daniel Alves arrancou pela direita e cruzou na área. Em seguida, o zagueiro Ayala tentou interceptar e acabou marcando contra. Já no segundo tempo, aos 23min, Daniel Alves recebeu de Vagner Love, bateu cruzado na saída do goleiro e fechou a contagem. A Argentina não sofria um gol na Copa América desde seu segundo confronto na competição, na qual venceu a Colômbia por 4 a 2. A meta de Abbondanzieri havia passado ilesa contra paraguaios, peruanos e mexicanos, em sequência. 

Aquele foi o último encontro entre as Seleções pela competição sul-americana. O retrospecto completo entre Brasil x Argentina é favorável para a Canarinho: foram 42 vitórias, 25 empates e 37 derrotas, com 163 gols marcados e 157 gols sofridos. Nesta terça-feira (2), pela semifinal da competição, as duas equipes voltam a se encontrar. 

PATROCINADORES

Seleção Brasileira