Casemiro elogia comissão técnica e rechaça favoritismo contra o México

Casemiro elogia comissão técnica e rechaça favoritismo contra o México

Pensando no jogo contra o México, camisa 5 da Seleção Brasileira explica que o time precisa mostrar dentro de campo o quanto está preparado

Casemiro elogia comissão técnica e rechaça favoritismo contra o México

Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

A Seleção Brasileira começou a preparação para o jogo contra o México, válido pelas oitavas de final da Copa do Mundo Rússia 2018, nesta sexta-feira (29). O volante Casemiro afirmou que o grupo só pensa no decisivo duelo, que garante vaga nas quartas de final. O tempo para trabalhar a equipe entre os jogos é curto, por isso a comissão técnica prioriza a recuperação dos jogadores.   

– Nossa comissão técnica é muito boa, com grandes profissionais. Eles estão fazendo um grande trabalho. Tudo que passam para gente é “mastigadinho”. Agora são mais os ajustes, detalhes, porque a preparação vem desde lá na Granja, e já foi deixando o time alinhado. É muito mais a parte física, assistir aos vídeos... – explica o camisa 5.

Brasil e México já se enfrentaram quatro vezes em Copas do Mundo. O retrospecto é favorável ao time brasileiro: 3 vitórias e um empate. Casemiro, no entanto, acredita que este duelo contra o México será muito difícil, já que o adversário mostrou ter muita qualidade, além de ter um excelente treinador.

– Favoritismo quem coloca é a imprensa. Nós jogadores sabemos que a camisa não ganha jogo e favoritismo não ganha nada. Tivemos o exemplo da Alemanha. Todos os jogadores aqui são de grande nível. Estamos acostumados com pressão, mas sempre com respeito e humildade. Sabemos que temos uma grande equipe, mas precisamos sempre mostrar isto dentro de campo.

Casemiro jogou a última partida da temporada europeia, a final da Liga dos Campeões, em que foi campeão com o Real Madrid. O camisa 5 da Seleção comentou sobre sua condição física.

– Sou a pessoa mais feliz do mundo por estar aqui disputando a Copa do Mundo pela Seleção Brasileira. Tenho 26 anos, tenho muito para correr e quero muito correr. Sempre acho que tem que melhorar. Estou tentando dar o meu melhor, não falta entrega, dedicação, concentração. Na Seleção Brasileira o nível é muito alto e para ficar titular tem que sempre querer fazer o melhor e pensar sempre em evoluir – explicou.

Casemiro é um dos três jogadores pendurados com cartão amarelo na Copa do Mundo, ao lado de Neymar e Philippe Coutinho. Ele elogiou o grupo e destacou que o risco de ficar de fora de um jogo não muda seu estilo em campo. Para Casemiro, a Seleção está muito bem servida:

– É assim que se ganha título, com grande elenco e grupo. Temos o exemplo da entrada do Filipe Luís, do Fagner, do Fernandinho, que entraram muito bem nas partidas. Todos são importantes. Quem sabe eles não entrem, façam gols e sejam decisivos nesta reta final?

PATROCINADORES

Seleção Brasileira NikeItaúVIVOGuaraná AntárticaMastercardGOLGrupo CIMEDSEMP TCLFIATUltrafarmaEnglish LiveTechnogymStatsports3 Corações