Sul-Americana: Fluminense visita o Nacional por vaga nas semifinais

Sul-Americana: Fluminense visita o Nacional por vaga nas semifinais

Depois de empatar em 1 a 1 no Rio de Janeiro, Tricolor decide futuro na competição nesta quarta-feira (31), em Montevidéu

Fluminense empatou em 1 a 1 com o Nacional-URU no Nilton Santos

Créditos: Lucas Merçon / Fluminense F.C

O Fluminense terá na noite desta quarta-feira (31) o maior desafio até agora na Copa Sul-Americana 2018. O Tricolor vai ao Uruguai precisando vencer o Nacional ou empatar por dois ou mais gols para avançar às semifinais nos 90 minutos. As equipes entram em campo às 19h30 (de Brasília), no Estádio Parque Central, em Montevidéu. Novo 1 a 1 leva o duelo para os pênaltis.

Um dos grandes obstáculos da equipe brasileira é desbancar a escrita do Nacional atuando como mandante em 2018: em sete partidas pela Libertadores e Sul-Americana, o time uruguaio soma seis vitórias e um empate, sem nem sequer ter sofrido gols. O Fluminense, por sua vez, só não balançou as redes fora de casa em uma oportunidade: na derrota por 2 a 0 diante do Nacional Potosí, na altitude de 4.067 metros da cidade boliviana. Nos demais confrontos, os cariocas triunfaram em campos adversários.   

Na tarde de terça-feira (30), o elenco tricolor fez o reconhecimento do gramado do Parque Central. A torcida local esgotou os 30 mil ingressos postos à venda. A promessa de caldeirão, no entanto, não assusta o técnico Marcelo Oliveira, que prefere manter o foco dentro das quatro linhas.

– A torcida em grande número, perto, jogando junto, pode ajudar o time da casa. Como faz o torcedor do Nacional. Mas não atrapalha tanto o adversário. Temos que ignorar isso e fazer um jogo agressivo, marcar bem, mostrar nosso potencial de ataque a todo momento – disse o treinador, em coletiva após o treino.

Marcelo Oliveira fez mistério e não confirmou a escalação tricolor. Após comandar treino fechado, as dúvidas seguem por conta de Léo e Gum.

– Léo preocupa um pouco mais. Ainda está um pouco inseguro e temos a chance de testá-lo pela última vez nesta terça para decidir. Sobre o Gum a expectativa é melhor. Ele está sentindo um pouco o tornozelo, mas é um tipo de lesão que dá para jogar. Gum se posiciona muito bem, é importante, experiente. Vamos aguardar. O importante é entrar forte, com bom equilíbrio entre a defesa e o ataque – finalizou.

Em caso de classificação, o Tricolor enfrenta na próxima fase o vencedor do duelo brasileiro entre Atlético-PR e Bahia, que também entram em campo nesta quarta-feira (31).

Confira a tabela completa da Copa Sul-Americana!