Santos mira jogo ofensivo para chegar ao tri da Libertadores Feminina

Santos mira jogo ofensivo para chegar ao tri da Libertadores Feminina

Em entrevista ao site da CBF, gerente de futebol feminino, Alessandro Rodrigues, fala sobre a preparação do Peixe para a competição em Manaus

Santos vai em busca do tricampeonato da Libertadores Feminina

Créditos: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC

No próximo domingo (18), a bola rola para a décima edição da Libertadores Feminina, que este ano será disputada em Manaus e terá três brasileiros na disputa pelo título. Além de Audax-SP, atual campeão, e Iranduba-AM, time da cidade-sede convidado pela Conmebol, a competição terá a força do Santos, que já detém duas taças e vai em busca do tri.

– O torcedor pode esperar um time muito competitivo dentro das características do Santos, que são características de ofensividade, de jogar com a bola no pé e de ter uma certa qualidade estética de jogo. É uma marca que a gente busca, com o time muito bem treinado pela Emily Lima. Sem dúvida, o time vai brigar para chegar às finais e, se Deus quiser, conquistar o tricampeonato – disse o gerente de futebol feminino do Santos, Alessandro Rodrigues, em entrevista ao site da CBF.

Com o título da Série A-1 do Brasileiro em 2017, o Peixe assegurou a vaga para disputar a Libertadores Feminina e iniciou um projeto a longo prazo desde o início da temporada.

– O nosso time da Libertadores é o que foi montado para 2018 como um todo. A gente aposta na força do nosso conjunto, no entrosamento que se conseguiu ao longo dessa temporada. A gente tinha uma certa restrição orçamentária, mas estamos muito felizes com as contratações que conseguimos fazer e que deram muito resultado. Estamos satisfeitos e apostamos na força do conjunto. Sendo mais específico, não buscamos reforços pensando exclusivamente na Libertadores e, sim, na temporada toda – contou o dirigente.

Em 2018, a competição será disputada em Manaus, cidade que abraça o futebol feminino e acompanha de perto todas as competições. Alessandro Rodrigues falou sobre a escolha da sede e, também, a respeito do Iranduba, visto com muita força por estar em casa e pelos reforços anunciados.

– Já estamos em Manaus. Conseguimos chegar uma semana antes para fazer um período de adaptação e treinamento e estamos sendo muito bem recebido. Chama muita atenção a hospitalidade manauara. Estamos nos sentindo em casa. Acho que foi uma boa escolha. Sabemos que a realização do torneio com essa marca da Libertadores é algo que fortalece ainda mais o vínculo dos fãs do futebol feminino daqui com a modalidade. E o Iranduba, sem dúvida, é muito forte. Tem até um certo favoritismo, mas não só pelo fato de estar em casa, mas pelos reforços que trouxe – concluiu.

Campeão da Libertadores em 2009 e 2010, o Santos vai em busca do tricampeonato neste ano. O Peixe está no Grupo B, ao lado de Colo Colo-CHI, Sport Girls-PER e Deportivo ITA-BOL. A estreia alvinegra será na próxima terça-feira (20), contra os chilenos, no Estádio da Colina, às 20h (de Brasília).