O início do bi! Relembre como foi a primeira conquista do Palmeiras, em 1999

O início do bi! Relembre como foi a primeira conquista do Palmeiras, em 1999

Liderados pelo goleiro Marcos e pelo meia Alex, o esquadrão alviverde derrotou o Deportivo Cali (COL) nos pênaltis para se sagrar campeão da Libertadores pela primeira vez.

Verdão conquistou a Glória Eterna pela primeira vez em 1999 Verdão conquistou a Glória Eterna pela primeira vez em 1999
Créditos: Site Oficial/Palmeiras

Neste sábado (30), diante do Santos, no Maracanã, o Palmeiras conquistou sua segunda Conmebol Libertadores. Aproveitando a façanha, o site da CBF resolveu relembrar como foi a primeira vez em que o Porco pintou a América de verde, em 1999. Naquela ocasião, a equipe, liderada pelo goleiro Marcos e pelo meia Alex, derrotou o Deportivo Cali (COL) na grande final para trazer a taça até então inédita para o Palestra Itália.

Fase de Grupos embolada

O grupo do Palmeiras, formado por Corinthians, Cerro Porteño (PAR) e Olimpia (PAR) era complicado. E prova disso é que o Verdão só conseguiu se classificar na última rodada desta fase, ao bater o Cerro Porteño de virada, por 2 a 1 – Júnior Baiano e Arce foram os autores dos gols. Com 10 pontos somados, o Porco ficou em segundo lugar no grupo, atrás do rival alvinegro, que cruzaria seu caminho novamente na competição, desta vez no mata-mata.

Oitavas de Final com brilho de Alex

Nas oitavas de final, o Verdão teria um obstáculo e tanto pela frente: o Vasco da Gama, campeão na edição anterior, em 1998. No jogo de ida, em São Paulo, o Palmeiras empatou em 1 a 1 e levou a decisão para São Januário. Nos domínios do Gigante da Colina, brilhou a estrela do meia Alex, que desequilibrou o jogo e ajudou o Porco a conquistar uma vitória histórica por 4 a 2 no Rio de Janeiro.

Quartas de Final e o surgimento de ‘São Marcos’

Nas quartas, o Palmeiras teria pela frente novamente o Corinthians. No primeiro jogo, melhor para o Verdão, que venceu por 2 a 0 – destaque para o goleiro Marcos que teve bela atuação e garantiu a boa vantagem para o segundo duelo. Na partida de volta, entretanto, o Timão deu o troco e aplicou o mesmo placar, levando a disputa para os pênaltis. Nas penalidades máximas, brilhou a estrela de ‘São Marcos’, que àquela altura, começava a ter alcunha de Santo com os torcedores. O arqueiro defendeu o pênalti cobrado por Vampeta e ajudou o Alviverde a avançar para as semifinais.

Verdão conquistou a Glória Eterna pela primeira vez em 1999 Verdão conquistou a Glória Eterna pela primeira vez em 1999
Créditos: Site Oficial/Palmeiras

Semifinal com a dupla brilhando novamente

O rival na fase semifinal foi o tradicional River Plate. No primeiro embate, na Argentina, vitória dos hermanos por 1 a 0. Apesar do revés, o resultado não foi extremamente lamentado, já que o goleiro Marcos evitou o que seria uma goleada. Na partida de volta, no Palestra Itália, mais um show do camisa 10 Alex, que balançou a rede duas vezes e foi o protagonista da vitória do clube paulista por 3 a 0. A performance do craque recolocou o Palmeiras em uma final de Libertadores após 31 anos.

Final emocionante

O rival na grande final foi o Deportivo Cali, da Colômbia. Em seus domínios, os colombianos saíram na frente na decisão, ao derrotarem o Verdão por 1 a 0. Duas semanas depois, o Palmeiras também fez valer o mando de campo e venceu por 2 a 1. O resultado, entretanto, não foi o suficiente para sacramentar o título e a disputa foi para os pênaltis. Nas penalidades, Zinho desperdiçou para o Porco logo na primeira cobrança. Mas para a sorte dos palmeirenses presentes no Palestra Itália, o Deportivo Cali falhou em duas das cinco cobranças e coroou o Palmeiras como o grande campeão da América naquele ano.