Ferroviária vence o América de Cali e conquista a Copa Libertadores Feminina 2020

Ferroviária vence o América de Cali e conquista a Copa Libertadores Feminina 2020

Na 12ª edição da competição continental, Guerreiras Grenás venceram a equipe colombiana por 2 a 1, e levantam o segundo troféu da Taça Libertadores da América.

Ferroviária vence o América de Cali e conquista a Copa Libertadores Feminina 2020 Ferroviária vence o América de Cali e conquista a Copa Libertadores Feminina 2020
Créditos: @LibertadoresFEM/Twitter

A Ferroviária é campeã da Copa CONMEBOL Libertadores Feminina 2020! Na grande decisão, a Locomotiva venceu o América de Cali por 2 a 1 e assegurou o segundo título da competição continental de sua história. Em sua primeira competição a frente das Guerreiras Grenás, a técnica Lindsay Camila levantou o primeiro troféu como técnica da equipe de Araraquara. 

A conquista veio em um jogo agitado e com certo equilíbrio entre as duas equipes. Os gols que asseguraram mais um troféu da Ferroviária foram marcados por Sochor e Aline Milene. Com o título, a Locomotiva entrou para o restrito hall de times que detêm dois títulos continentais, que conta com São José (2011, 2013 e 2014), Santos (2009 e 2010), Corinthians (2017 e 2019) e agora, a Ferroviária, em 2015 e 2020. Por sua vez, o Brasil é o país com maior número de conquistas com nove campeonatos em doze edições. 

Ferroviária vence o América de Cali e conquista a Copa Libertadores Feminina 2020 Ferroviária vence o América de Cali e conquista a Copa Libertadores Feminina 2020
Créditos: COMNEBOL Libertadores

O Jogo

Se em 2019 a Ferroviária deixou escapar o título, ao perder na final para o Corinthians, desta vez, ninguém parou a Locomotiva. Logo nos primeiros minutos da etapa inicial, as Guerreiras Grenás propuseram o seu estilo de jogo. Com domínio da posse de bola, a equipe de Lindsay Camila criou muitas chances. Logo aos 7 minutos, Sochor balançou as redes em cobrança de falta de longa distância. A trajetória da bola enganou a goleira do América de Cali, que acabou falhando e deixando a bola entrar.

Aos 12 minutos, a Locomotiva voltou a chegar com perigo, desta vez, em nova falha da arqueira Tapia que deixou a bola passar por entre as mãos, Aline Milene estavam bem posicionada na área, mas a árbitra acabou marcando falta na goleira. A melhor chance do América de Cali veio aos 14 minutos, com um chute de fora da área, porém que acabou saindo para fora da meta de Luciana.

Goleira Luciana comemora título da COMNEBOL Libertadores Feminina 2020 Goleira Luciana comemora título da COMNEBOL Libertadores Feminina 2020
Créditos: @LibertadoresFEM/Twitter

O primeiro gol da equipe colombiana saiu aos 37 minutos. Em arrancada de Robledo, a zagueira Yasmin acabou cometendo falta na área e a árbitra marcou pênalti para as adversárias. Camisa 10 do América de Cali, Maria Carolina foi a responsável por concretizar a penalidade em gol. 

Não tardou para que a Ferroviária voltasse a ficar à frente do placar. Quatro minutos depois, foi a vez da defesa do Cali marcar pênalti em favor da Locomotiva. Após pela jogada indivual de Aline Milene, Lourdes recebeu a bola na área e acabou sofrendo falta. Capitã da equipe de Araraquea, Aline bateu o pênalti e deixou a Ferrinha mais uma vez na vantagem no marcador. 

O segundo tempo mostrou uma dinâmica diferente, o setor defensivo da Ferroviária precisou frear o perigoso ataque do América de Cali. As colombianas dominaram as ações ofensivas e deram trabalho para a goleira Luciana. A principal oportunidade foi com González, que no primeiro minuto do 2º T, avançou em contra-ataque e chutou forte para a meta grená. A bola bateu no travessão e não entrou.

Elenco da Ferroviária comemora segundo título da CONMEBOL Libertadores Feminina 2020 Elenco da Ferroviária comemora segundo título da CONMEBOL Libertadores Feminina 2020
Créditos: @LibertadoresFEM/Twitter

Em mais um ataque de perigo, Ospina aproveitou sobra na área, na finalização a camisa 4 do América de Cali mandou na trave e perdeu mais uma oportunidade de igualar o placar. No início dos acréscimos, aos 45 minutos, Castañeda por pouco não levou a decisão para os pênaltis. Ao cabecear a bola, Luciana salvou mais uma vez.

No contra-ataque, Rafa Mineira chegou livre na meta adversária, mas Tapia defendeu a finalização da camisa 17. Apesar da pressão adversária na etapa final, as Guerreiras Grenás seguraram o placar e, aos 51 minutos, a árbitra apitou decretando a Ferroviária Bicampeã da América!

Com o título, a Ferroviária está garantida na edição de 2021 da Copa Conmebol Libertadores Feminina. Além das Guerreiras Grenás, Corinthians e Avaí/Kindermann, finalistas do Brasileirão Feminino A-1 2020, também estarão na disputa continental, prevista para setembro deste ano.

Luana durante partida entre Ferroviária e América de Cali na final da CONMEBOL Libertadores Feminina 2020 Luana durante partida entre Ferroviária e América de Cali na final da CONMEBOL Libertadores Feminina 2020
Créditos: @LibertadoresFEM/Twitter