Dez anos depois, Rafael Moura volta à Sul-Americana com o Goiás: "Um sonho"

Dez anos depois, Rafael Moura volta à Sul-Americana com o Goiás: "Um sonho"

Artilheiro e vice-campeão em 2010, atacante relembra momentos daquela campanha e mira final feliz esse ano. Esmeraldino estreia terça, contra o Sol de América

Rafael Moura é uma das armas do ataque esmeraldina na briga pela classificação na Sul-Americana Rafael Moura é uma das armas do ataque esmeraldina na briga pela classificação na Sul-Americana
Créditos: Heber Gomes/AGIF

Rafael Moura, o He-Man, terá a chance de repetir um desafio particular na sua vitoriosa carreira: ajudar o Goiás na luta pelo título inédito da Sul-Americana. Passou perto há dez anos. Artilheiro e melhor jogador da edição 2010, o atacante ficou marcado na campanha que culminou no vice-campeonato esmeraldino.  

E a nova jornada começa na noite desta terça-feira (11), às 21h30 (de Brasília), no Estádio Luis Alfonso Giangni, no Paraguai, quando Rafael estará de novo no comando de ataque do Goiás na Sul-Americana. O adversário é o Sol de América, pelo jogo de ida da primeira fase.

Em exclusiva ao site da CBF, He-Man relembrou alguns momentos marcantes daquela trajetória histórica. Ele conta que voltar ao torneio vestindo a camisa esmeraldina o faz sonhar novamente com a taça que não veio por muito pouco.

 

"Eu trocaria meus prêmios individuais pela taça daquela competição"

 

– Disputar a Sul-Americana de novo com a camisa do Goiás é um grande sonho. Quis o destino que, dez anos depois, a gente tivesse essa oportunidade novamente. Vamos tentar fazer outra grande campanha, assim como a de 2010, só que dessa vez com final feliz – disse o atacante.

Naquele ano, Rafael Moura balançou oito vezes as redes e foi o artilheiro da competição pelo Goiás, vice-campeão diante do Independiente-ARG. Campanha essa que o Verdão deixou para trás potências do continente como Peñarol-URU, Grêmio e Palmeiras. 

– Tivemos vários jogos marcantes naquela campanha. Um em particular foi no Centenário, em Montevidéu, contra o Peñarol, quando eu marquei o gol mais bonito da minha carreira – contou, antes de completar:

– Nossa vitória contra o Palmeiras, nas semifinais, foi um marco. A gente perdeu no Serra Dourada por 1 a 0, mas vencemos no Pacaembu por 2 a 1, o que nos deu a chance de ir à final. Foi um momento de muita emoção.

Com oito gols marcados, Rafael Moura foi artilheiro da Sul-Americana 2010 Com oito gols marcados, Rafael Moura foi artilheiro da Sul-Americana 2010
Créditos: Reprodução/Instagram

Confira outros trechos da entrevista: 

 

Preparação para a estreia na Sul-Americana

Nossa preparação para enfrentar o Sol de América já vem no planejamento desde o início da nossa temporada. Mesclamos alguns treinamentos e alguns jogos, a fim de dar ritmo de jogo a todos os atletas e chegar da melhor maneira possível para esse confronto. 

Armas do Sol de América

O Sol de América não vem bem no Campeonato Paraguaio. Mas, como toda escola paraguaia, é um time muito rápido. Uma equipe que sai bastante no contra-ataque. Nós estamos na maior expectativa possível de fazer um grande jogo fora de casa e levar um bom resultado para decidir em casa.

O que faltou para o título em 2010?

Eu trocaria meus prêmios individuais pela taça daquela competição. A gente fez uma final muito equilibrada. Se tivesse o gol fora de casa, seríamos os campeões. A gente, sim, poderíamos ter matado o confronto já no primeiro jogo. Tínhamos um jogador a mais desde o primeiro tempo. Deveríamos ter pressionado mais e ter feito mais gols. Mas, mesmo assim, foi um duelo muito equilibrado. Infelizmente a gente perdeu nos pênaltis.*

O que o Rafael Moura de 2010 diria para o de 2020?

Uma boa dica, pra mim e todos os meus companheiros, é que a gente tenha fé e acredite até o último segundo de cada jogo. Sempre haverá chance. E que a gente seja um time muito aguerrido, porque em 2010 era essa a nossa marca: uma equipe que acreditava, batalhava e tinha muita garra. Tenho certeza que se a gente conseguir repetir isso vamos longe. Acreditar sempre que vai dar certo.

* Goiás e Independiente-ARG fizeram a final da Sul-Americana 2010. No Serra Dourada, triunfo por 2 a 0 do Esmeraldino. Na volta, em Avellaneda, vitória por 3 a 1 dos argentinos no tempo normal e 5 a 3 nos pênaltis.

Confira a tabela da Copa Sul-Americana!