Aline Milene destaca união da Ferroviária na busca pelo bi da CONMEBOL Libertadores Feminina

Aline Milene destaca união da Ferroviária na busca pelo bi da CONMEBOL Libertadores Feminina

Camisa 10 da Locomotiva marcou de pênalti o segundo gol que garantiu a taça continental para equipe de Araraquara.

Final da Copa Libertadores da América Feminina - América de Cali x Ferroviária Final da Copa Libertadores da América Feminina - América de Cali x Ferroviária
Créditos: @LibertadoresFEM/Twitter

A Ferroviária é bicampeã da CONMEBOL Libertadores Feminina 2020! Em jogo equilibrado diante do América de Cali (COL), as brasileiras souberam segurar a pressão e levaram a melhor, na vitória por 2 a 1, no Estádio José Amalfitani, em Buenos Aires (ARG). Destaque da Ferrinha, Aline Milene marcou o gol do título, em cobrança de pênaltis, o seu primeiro na competição.

Em entrevista após o jogo, a atacante destacou o crescimento que a Ferroviária teve ao longo do torneio continental. A campanha na fase de grupos quase eliminou as Guerreiras Grenás, mas a confiança sempre esteve ao lado do elenco comandado por Lindsay Camila e o resultado é o topo do pódio da Libertadores Feminina.

“Um título que a gente esperava! Nós trabalhamos para chegar às finais e ganhar títulos. Felizmente, estamos aqui hoje e conseguimos terminar esse trabalho com a conquista do título para Araraquara. Nós sempre estávamos unidas, sempre com o mesmo propósito para chegar onde chegamos", diz a capitã e autora do gol do título.

Elenco da Ferroviária comemora segundo título da CONMEBOL Libertadores Feminina 2020 Elenco da Ferroviária comemora segundo título da CONMEBOL Libertadores Feminina 2020
Créditos: @LibertadoresFEM/Twitter

Campanha Grená na COMNEBOL Libertadores Feminina 2020

Logo na estreia, as Guerreiras Grenás sofreram uma goleada de 4 a 0 para o Libertad Limpeno (PAR). No segundo jogo, o empate em 1 a 1 contra o Penarol (URU) deixou a classificação para a próxima fase um pouco distante. Mas a Locomotiva entrou no último jogo da fase de grupos determinada em reverter o cenário adverso, aplicou uma goleada de 4 a 1 no Universidad de Chile e ainda se favoreceu com o empate sem gols de Libertad Limpeno x Penarol, outro confronto do grupo.

Nas quartas de final, o drama embaixo de chuva diante do River Plate não desanimou a Ferroviária e, com o placar de 1 a 0, elas avançaram para as semifinais, ficando cara a cara com o Universidad de Chile novamente. Na fase seguinte, a estrela da goleira Luciana brilhou mais uma vez. O empate sem gols no tempo regulamentar levou a partida para as penalidades e, com duas grandes defesas da arqueira, as Guerreiras Grenás carimbaram o passaporte na final pelo segundo ano consecutivo.

Com o título, a Ferroviária está garantida na edição de 2021 da Copa Conmebol Libertadores Feminina. Além das Guerreiras Grenás, Corinthians e Avaí/Kindermann, finalistas do Brasileirão Feminino A-1 2020, também estarão na disputa continental, prevista para setembro deste ano.

Ferroviária vence o América de Cali e conquista a Copa Libertadores Feminina 2020 Ferroviária vence o América de Cali e conquista a Copa Libertadores Feminina 2020
Créditos: @LibertadoresFEM/Twitter